REDES SOCIAIS

14°C

Neri não abre mão de Márcia como 1ª suplente ao Senado

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

image

O deputado federal e pré-candidato ao Senado, Neri Geller (PP), se reuniu nesta quarta-feira (27), com integrantes do movimento pró-Lula de Mato Grosso, para reforçar o desejo de manter a primeira-dama de Cuiabá, Márcia Pinheiro (PV) como sua 1ª suplente na corrida eleitoral do pleito deste ano.

Márcia havia sido convidada pela Federação Brasil da Esperança, formada por PT, PV e PCdoB, para encabeçar projeto de oposição ao governador Mauro Mendes (União Brasil), após recuo do senador Carlos Fávaro (PSD).

Segundo Neri, ressalta que entrou no processo com a condição de ter Márcia como suplente, reforçando que se houverem mudanças, será necessário um novo alinhamento.

“Eu entrei no processo para dona Márcia ser minha primeira-suplente. Isso nós reafirmamos hoje. A questão de governo nós deixamos para um segundo momento. Deixei bem claro que eu entrei no processo de Senado com a condição de ter a primeira-dama como suplente. Se isso mudar a gente tem que sentar na mesa e conversar de novo”, disse ele.

Neri se uniu aos partidos de esquerda com o objetivo de ganhar musculatura na corrida eleitoral, após ter sido “preterido” pelo grupo do governador, que caminha para abraçar a candidatura à reeleição de Wellington Fagundes ao senado, que pertence ao mesmo partido de Bolsonaro.

O convite a Márcia foi revelado pelo prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), nesta terça-feira (26), durante sua live. Ele declarou que a decisão será tomada por Márcia nos próximos dias. “É decisão que eu tenho que consultar a primeira-dama […], primeiramente eu tenho que ouvir dela e da nossa família”, pontuou o prefeito.

A primeira-dama sempre se colocou como “soldada” do partido, agora, caberá a ela decidir. 

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS