REDES SOCIAIS

14°C

Para se contrapor a Bolsonaro, Lula articula agenda com Brics e embaixadores estrangeiros

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

A campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se articula para realizar uma reunião entre o candidato e embaixadores dos países que formam os Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul).

A ideia é realizar o encontro na semana que vem, em São Paulo. É mais um passo de Lula para se fortalecer perante o cenário internacional, sobretudo após a reunião de Jair Bolsonaro com embaixadores no Palácio da Alvorada, quando o presidente apresentou teorias da conspiração e criticou sem provas a segurança do sistema eleitoral.

Depois dos Brics, Lula deve se reunir com representantes de embaixadas de outros países. A ideia vontade das embaixadas é, como em toda eleição, marcar encontros com todos os candidatos ou seus times de política internacional, logo após o dia 16 de agosto, quando começa oficialmente a campanha eleitoral.


window.PLAYER_AB_ENV = “prod”

Reações à reunião de Bolsonaro no Alvorada

Dois países que reagiram às declarações do presidente Jair Bolsonaro, na reunião com embaixadores do último dia 18, Estados Unidos e Reino Unido, se cumprimentaram pelas notas oficiais contundentes. Entre as duas embaixadas, os gestos foram vistos como importantes e complementares.

Fontes contam que “a repercussão à nota foi ainda melhor do que se imaginava”. A expectativa é de que embaixadas cada vez mais se articulem diante de uma possível escalada de discursos e ações de ataque ao sistema democrático e às urnas eletrônicas. Embaixadas têm produzido relatórios a seus países sobre os ataques recorrentes do presidente Jair Bolsonaro.

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS