REDES SOCIAIS

33°C

PGE dá posse a mais sete e conta com 107 procuradores no quadro

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

image

A Procuradoria-Geral do Estado (PGE) empossou nesta quarta-feira (27) sete novos procuradores. Os empossados foram classificados no concurso público de 2016. Tomaram posse Gilberto de Azeredo Junior, Pedro Batista, Wander Naves, Daniel de Almeida, Caroline Alves, Yuri Borges e Thais da Costa.

Segundo o procurador-geral do Estado, Francisco Lopes, três dos novos procuradores vão atuar na Subprocuradoria-Geral de Aquisições e Contratos, dois deles na Subprocuradoria-Geral Fiscal, e dois na Subprocuradoria-Geral de Defesa do Meio Ambiente.

“Esses sete novos procuradores vêm somar com o nosso trabalho na administração pública de Mato Grosso. Com a chegada deles, a PGE passa a contar com 107 procuradores em seu quadro”, ressaltou. 

Thais Jordão, 31 anos, natural do Rio de Janeiro, está entre os procuradores que assumiram o cargo. Ela atuava na Procuradoria-Geral do Município de Juiz de Fora e afirmou que está com perspectiva muito boa para assumir o cargo em Mato Grosso. “Sei que será um desafio muito grande, mas estou muito animada e espero, com a minha experiência profissional, poder contribuir com a PGE e com o Estado”, destacou.

“Me sinto muito feliz pela oportunidade de estar aqui e poder contribuir com o meu Estado. A partir de agora uma nova história começa a ser escrita e nós teremos um compromisso muito maior daqui para frente, o de defender o Estado de Mato Grosso”, completou Yuri Borges, 31 anos, natural de Cuiabá.

PGE

A Procuradoria-Geral do Estado tem como competência representar judicial e extrajudicialmente o Estado; representar o Estado perante os tribunais de Contas do Estado e da União; exercer as funções de consultoria e assessoramento jurídico do Estado, na forma de Constituição da República e da Lei Complementar 111/2002; sugerir aos representantes dos poderes do Estado providências de ordem jurídica reclamadas pelo interesse e pela boa aplicação das leis vigentes; promover a inscrição de crédito e a cobrança da dívida ativa estadual e de todo e qualquer crédito de qualquer natureza; entre outras. (Com Assessoria)

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS