REDES SOCIAIS

29°C

PGR e ministro da Justiça se reúnem para tratar de indigenista e jornalista inglês desaparecidos na Amazônia

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

O procurador-geral da República (PGR), Augusto Aras, e o ministro da Justiça, Anderson Torres, se reuniram nesta segunda-feira (6), em Brasília, para tratar do desaparecimento do indigenista brasileiro Bruno Araújo Pereira e do jornalista inglês Dom Phillips, colaborador do jornal The Guardian.

O desaparecimento de Phillips e de Bruno Araújo foi comunicado nesta segunda-feira (6) pela União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Univaja). Segundo a associação, o jornalista e o indigenista estão desaparecidos na Amazônia há mais de 24 horas.


window.PLAYER_AB_ENV = “prod”

De acordo com a Univaja, Phillips e Bruno Araújo desapareceram no trajeto entre a comunidade Ribeirinha São Rafael e a cidade de Atalaia do Norte. O caso está sendo investigado pela Polícia Federal (PF).

Em nota, a PGR informou que, durante a reunião com Torres, Aras “destacou a importância de as instituições atuarem de forma conjunta nas buscas e nos demais desdobramentos do caso”.

A PGR disse ainda que o “Ministério Público Federal (MPF) atua tanto em primeira instância, com os procuradores lotados na região, quanto por meio da Câmara de Populações Indígenas e Comunidades Tradicionais (6CCR)”.

Por fim, o Ministério Publicou informou também que “tem atuado para garantir a estrutura necessária aos procuradores que acompanham o caso direto do Amazonas” e que agentes ligados à Polícia Federal, Marinha e Força Nacional tem feito “varreduras no trecho entre a comunidade São Rafael e o município de Atalaia do Norte (AM), onde teria ocorrido o desaparecimento”.

VÍDEOS: notícias sobre política

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS