REDES SOCIAIS

22°C

Pinheiro afirma que para tratar com gente como Dilemário ?só na Justiça?

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

image

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), afirmou nesta quinta-feira (05), durante visita da ministra da Mulher, Cristiane Britto, que para tratar com gente como vereador, Dilemário Alencar (Podemos) é só na justiça, devido ao parlamentar usar gritaria e agressão para tentar ‘valer seus argumentos.

O prefeito, entrou com processo contra Alencar, que faz oposição à sua gestão, em R$ 30 mil por danos morais envolvendo a Operação Chacal, deflagrada na última terça-feira (03), sobre falsos médicos na Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

“Esse tipo de gente é só na justiça que você pode reparar, cavado segundo o poeta, só falam bobagem, só falam besteira, ainda mais ele que não tem moral, não tem credibilidade, então eu não vou ficar discutindo com ele, vou levar pra justiça, porque parte para apelação, agressão gratuita, não tem trabalho, não tem proposta, não tem presença, não tem carisma, não disse a que veio até hoje, ai escolhe agressão por agressão, a baixaria, a violência verbal, como não tem conteúdo, ele usa a gritaria e a agressão para tentar fazer valer os seus argumentos vazios”, afirmou Pinheiro.

Segundo a defesa do prefeito, Dilemário vem divulgando fake news sobre a operação da Polícia Civil, tentando ligar a imagem de Emanuel a supostas irregularidades.

“Para este tipo de gente que só buscar atacar a reputação alheia e não é só minha não, ele está acostumado a fazer isso com outras pessoas é só a justiça, processo atrás de processo e não tem nem como discutir com tipo de gente como esta”, enfatizou Emanuel.

Na ação ainda é enfatizada que o vereador, vem praticando crimes contra a honra do prefeito, como calúnia e difamação, e que o Código Penal também prevê o aumento de 1/3 nas penas se o réu comete crime por meio que facilite a comunicação, como é o caso, já que o parlamentar utilizou as suas redes sociais para “propagação de seus discursos de ódio”.

O Quarto Juizado Especial Cível de Cuiabá designou audiência de conciliação para o dia 23 de junho, às 14h20, e determinou a intimação das partes.  

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS