REDES SOCIAIS

22°C

Republicanos e PT são os partidos que irão governar o maior número de habitantes nos estados

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Os partidos Republicanos e PT irão governar o maior número de habitantes a partir de 2023.

Serão 48,2 milhões de habitantes em dois estados comandados pelo Republicanos: São Paulo e Tocantins.

O PT manteve o segundo lugar de 2018 e estará à frente de quatro estados, onde moram 31 milhões de pessoas: Bahia, Ceará, Piauí e Rio Grande do Norte – os mesmos que ganhou em 2018.

O cálculo considera as projeções populacionais do IBGE e o resultado das eleições deste ano.

O terceiro partido a governar para mais habitantes é o PL. No total, 24,8 milhões de pessoas vivem nos dois estados que elegeram governadores da sigla: Rio de Janeiro e Santa Catarina. Em 2018, o terceiro lugar era do PSC, que não elegeu governador em 2022.

O PSDB ficou em 4º lugar ao eleger três governadores, que comandarão uma população de 23,9 milhões de pessoas no Rio Grande do Sul, Pernambuco e Mato Grosso do Sul. Em 2018, quando ganhou em São Paulo, ele liderava com 59,6 milhões de pessoas.

Os governadores eleitos nestas eleições são filiados a 11 partidos. Nas eleições de 2014, eles eram filiados a 13 partidos.

No total, sete chapas eleitas são ?puro sangue”, ou seja, formadas por integrantes do mesmo partido para ocupar os cargos de governador e vice-governador: Rondônia, Santa Catarina, Acre, Minas Gerais, Paraná, Ceará e Rio Grande do Norte.

Saldo eleitoral: 2018 X 2022

O Republicanos e o PL foram os partidos que mais se destacaram na comparação entre 2018 e 2022. Os dois fazem parte da coligação de Jair Bolsonaro, que não foi reeleito para a presidência, mas ajudou a impulsionar candidaturas estaduais.

Há quatro anos, Republicanos e PL não elegeram nenhum governador. Neste ano, cada um elegeu dois, incluindo o primeiro e o terceiro de maior população do Brasil: São Paulo para o Republicanos e o Rio de Janeiro para o PL.

Em 2018, dois partidos que apoiavam Bolsonaro conseguiram bons resultados: o PSC e o PSL, com três governadores cada. Neste ano, o PSC não elegeu nenhum governador.

O PSL se fundiu com o DEM no União Brasil, que elegeu quatro governadores (AM, RO, MT e GO), com uma população total de 13,4 milhões de pessoas.

Na análise de habitantes sob o comando de governadores, o PSDB foi o partido que teve o pior desempenho na comparação dos resultados de 2014 e 2018, com um saldo negativo de 35 milhões de habitantes.

Vice-governadores eleitos

O MDB e o PP tiveram, cada um, cinco vice-governadores eleitos. O MDB teve vices na Bahia, Goiás, Pará, Piauí e Rio Grande do Sul. O PP, no Acre, Distrito Federal, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Paraíba.

O PDT não elegeu nenhum governador em 2022 (em 2018, ganhou em apenas um estado, o Amapá). No entanto, o partido foi o terceiro a eleger mais vices em 2022, com quatro: Alagoas, Amapá e Sergipe.

O PT teve três: Ceará, Maranhão e Rio Grande do Norte. Em seguida, dois partidos elegeram dois vice-governadores cada. São eles: União Brasil (RO e TO) e PSD (PR e SP).

Nº de vices por partido

Partido
MDB 5
PP 5
PDT 4
PT 3
União Brasil 2
PSD 2
Avante 1
Cidadania 1
Novo 1
PL 1
PSB 1
Republicanos 1

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS