REDES SOCIAIS

22°C

Russi incentiva valorização da libras e busca ampliar espaços para surdos em MT

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

image

O deputado estadual Max Russi (PSB), candidato à reeleição, tem atuado em diversas frentes de defesa da inclusão. Boa parte delas busca a facilitação do acesso da comunidade surda à comunicação com os órgãos e serviços públicos em Mato Grosso.

Uma das medidas que teve apoio irrestrito do parlamentar foi colocada em prática no período em que Max esteve à frente da Presidência da Assembleia Legislativa. No mesmo ano a Casa de Leis passou a oferecer tradutor e intérprete de Língua Brasileira de Sinais (Libras) nas transmissões da TV Assembleia e também nas audiências públicas e outros eventos organizados pelo parlamento.

“Esse foi um ganho importantíssimo para a Assembleia e para sociedade. São três intérpretes, atuando em todas as sessões e audiências. Um Casa, que defende tanto a inclusão, precisa tomar esse tipo de medida”, avaliou.

No decorrer de sua segunda Legislatura, Max Russi apresentou 8 proposições buscando a ampliação dos direitos das pessoas que possuam algum grau de deficiência auditiva, durante as sessões plenárias. Dentre elas, um projeto de lei, que busca a regulamentação da profissão dos profissionais de Libras.

Em destaque, duas indicações foram apresentadas pelo deputado, uma propondo a inclusão da Libras na grade curricular do ensino básico do Estado e a outra sugerindo que professores da rede básica de ensino recebam treinamento adequado, para que estejam aptos a ministrar aulas na língua de sinais.

A intenção é equiparar, ao máximo, as condições de aprendizado das crianças que apresentam algum grau de surdez e ouvintes, para que desenvolvam a comunicação e escolarização em língua de sinais e a língua portuguesa.

“Com os processos de inclusão e igualdade nas escolas, as salas de aula passaram também a ser inclusivas para as diversas necessidades e deficiências físico-motoras e cognitivas. Precisamos construir e fomentar essas políticas públicas, para que o acesso seja ampliado em nosso Estado”, argumenta Max Russi.

Conforme os últimos dados fornecidos pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT), Mato Grosso possui hoje 195 estudantes com surdez na rede estadual. O levantamento aponta um total de 315 alunos com deficiência auditiva em um ou nos dois ouvidos, que podem usar aparelho ou têm implante coclear. A Seduc autorizou ainda a contratação de 161 interpretes de libras para atuarem em sala de aula, após o pedido das escolas.

Seminário da Pessoa Surda – Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) realizou em setembro do ano passado um ciclo de palestras pela Conscientização e Inclusão Social da Pessoa Surda, alusiva ao mês da visibilidade da Comunidade Surda Brasileira. O evento foi proposto pelo deputado Max Russi e debateu o encaminhamento de novas medidas voltadas à pessoas com surdez, por melhores condições de exercerem seus direitos e deveres como cidadãos.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS