REDES SOCIAIS

35°C

?Se ela me ligasse, apagaria na hora?, afirma Cattani sobre confusão com Maysa

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

@media only screen and (max-width: 767px) {
.img-wrapper {
margin-bottom: 5px;
}

.content-title {
margin-bottom: 10px;
}
}

Um telefonema teria evitado o grande embate, que foi levado para a justiça, entre o deputado estadual Gilberto Cattani (PL) e a vereadora Maysa Leão (Republicanos). Pelo menos é o que diz o próprio deputado. Durante uma entrevista ao Agora na Capital nesta terça-feira (19), o parlamentar contou que não teria problema em apagar o post em relação à discussão sobre castração química, supostamente editado, postado nas suas redes socias.

Conforme o deputado, ele esperava que Maysa tivesse uma outra atitude e telefonasse para ele solicitando a remoção do vídeo. Cattani confessou que não deletou o conteúdo pois não leu a mensagem enviada pela vereadora, em razão da grande quantidade de seguidores. 

“O Cattani não é polêmico, ela nunca me pediu para apagar o post. Ela mandou uma mensagem no Instagram no dia 13 de agosto, eu não leio as mensagens não tenho tempo. Eu não tinha visto, se ela tivesse me ligado eu tinha tirado na hora. Ela n ão pediu, depois ela se manifestou na tribuna fazendo acusações mentirosas sobre mim”, contou Cattani. 

O deputado afirma que depois respondeu a vereadora, já com as queixas-crimes, por ameaças, injúrias e difamações, alegando que manteria o vídeo por conta do desabafo feito pela republicana na tribuna da Câmara Municipal. 

“Aí no dia 29 ela fala na tribuna, eu nem vi, pedi para meus assessores olharem. Quando ela fala na tribuna, faz várias acusações, o que são mentiras. Agora estão nos autos do processo, no dia seguinte ela mandou um ofício, no dia 31 respondi dizendo que não retiraria a postagem por ter entrado na justiça”, finaliza o deputado. 
Mesmo sendo incisivo na sua decisão, Cattani afirmou que só retirará o vídeo se a justiça determinar, se não, continuará no Instagram. 

AS ACUSAÇÕES

A briga entre os dois parlamentares é oriunda de uma publicação feita pelo deputado de um vídeo cortado sobre um debate de castração química entre os políticos. Na ocasião, Cattani defendeu a aplicação da castração aos estupradores, Maysa defendeu que houvesse um estudo sobre o assunto, pois existiam outras formas de abusar. 

O deputado publicou o recorte em seu Instagram, nos comentários dos vídeos seguidores afirmavam que Maysa era defensora de abusadores e que ela “merecia” ser abusada sexualmente.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS