REDES SOCIAIS

33°C

Sérgio Ricardo se reúne com Deosdete para debater intervenção; próximo passo será reunião com TJ

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

@media only screen and (max-width: 767px) {
.img-wrapper {
margin-bottom: 5px;
}

.content-title {
margin-bottom: 10px;
}
}

SERGIO E DEOSDETE

 

Na tarde desta segunda-feira (11), o presidente eleito do Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT), Sérgio Ricardo, e o procurador-Geral de Justiça, Deosdete Cruz Junior, se reuniram, para debater os rumos da intervenção na Saúde de Cuiabá, cujo prazo se encerra em 31 de dezembro.

Sérgio Ricardo é coordenador da Comissão Especial criada para acompanhar o trabalho de intervenção, o conselheiro informou que seu parecer será protocolado nesta terça-feira (12) e que, nesta quarta-feira (13), irá se reunir com o relator do processo de intervenção, desembargador Orlando Perri.

“Vamos apresentar nosso relatório ao desembargador. Estamos trabalhando em conjunto para garantir o direito social à saúde e contribuir para esse campo que nos pede ajuda. Sabemos que a saúde pública cuiabana ainda precisa caminhar a passos largos para proporcionar uma política pública de qualidade, mas não se trata de uma tarefa simples. Ao contrário, requer muito esforço e dedicação”, explicou o conselheiro.

O Tribunal de Contas através da Comissão que contou com a participação do conselheiro Guilherme Antonio Maluf e o procurador-geral de Contas, Alisson Carvalho de Alencar, e desde que a Justiça determinou a intervenção na Saúde de Cuiabá, em março deste ano, acompanharam todos os atos, prestando o auxílio e as orientações necessárias para o restabelecimento dos serviços de saúde na Capital.

O Estado assumiu após a Assembleia aprovar o decreto de Intervenção. Na ocasião o Paiaguás definiu Danielle Carmona como interventora para administrar todos os trâmites. Inicialmente, o governo administraria por três meses, findando em junho de 2023. Porém, o desembargador Orlando Perri emitiu um parecer do MP ordenando a prorrogação por mais 190 dias, estendendo até 31 de dezembro de 2023.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS