REDES SOCIAIS

19°C

Temendo hostilidades, Lula desiste de viagens a três estados em que Bolsonaro venceu em 2022

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Em meio a um giro pelo país, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) decidiu desistir de três viagens para estados em que foi derrotado pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) nas eleições de 2022: Mato Grosso, Goiás e Santa Catarina.

Lula planejava lançar o Plano Safra na cidade de Rondonópolis (MT) em 26 de junho. O lançamento no interior de Mato Grosso chegou a ser anunciado pelo ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, após uma reunião no dia 18 sobre o plano. O evento acabou sendo adiado para amanhã (3) e transferido para o Palácio do Planalto.

Mato Grosso é reduto do agronegócio, setor em que Lula sofre forte rejeição. O Planalto tem buscado formas de ampliar a interlocução com os ruralistas. O presidente chegou a planejar encontros quinzenais na Granja do Torto, com representantes do agro, mas, até agora, só um foi realizado, com produtores de frutas.

Lula tinha uma viagem prevista para Goiânia na próxima quarta-feira (4) para inaugurar unidades do Instituto Federal. O petista chegou a citar o roteiro durante pronunciamentos em outras cidades.

O encontro teria a presença da deputada federal Delegada Adriana Accorsi, pré-candidata do PT à prefeitura da capital goiana. Ela é uma das apostas do partido para eleger algum prefeito de capital.

A Secom (Secretaria de Comunicação Social do governo) informou que a agenda deverá ser substituída por uma viagem a Campinas, no interior de São Paulo.

Evento em Santa Catarina

A viagem para Santa Catarina seria a primeira de Lula nesse terceiro mandato. Aliados do presidente esperavam que o petista participasse de um evento no porto de Itajaí, no litoral catarinense, no sábado (6).

Na mesma data e na mesma região, Jair Bolsonaro irá se reunir com representantes da extrema-direita brasileira e até do exterior. O presidente da Argentina, Javier Milei, inclusive, deverá participar.

O encontro da direita será em Balneário Camboriú (SC), cidade vizinha a Itajaí. O aeroporto que serve a região é o de Navegantes, que fica em Itajaí.

Segundo a Secom, a viagem à cidade catarinense não constava na previsão de agenda de Lula.

De forma reservada, auxiliares de Lula afirmam que a viagem para Santa Catarina e outros estados em que o bolsonarismo é forte foram canceladas pelo risco de haver algum tipo de hostilidade ao presidente.

window.PLAYER_AB_ENV = “prod”

Lula intensifica viagens

De olho nas eleições municipais, o presidente Lula intensificou a agenda de viagens pelo Brasil para ajudar na conquista de prefeituras-chave para o governo.

Um levantamento da Globonews mostra que, das 52 viagens feitas pelo presidente em 2024, 20 foram concentradas em São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Enquanto isso, ele evita Estados de predominância bolsonarista, concentrados principalmente no Norte e Centro-Oeste.

  • No Norte, os Estados do Amazonas, Roraima, Rondônia e Amapá ainda não receberam nenhuma visita. Já no Centro-Oeste, Goiás e Mato Grosso tinham previsão de receber o presidente e as viagens foram desmarcadas.

Até agora, Lula só esteve em quatro estados que deram vitória para Bolsonaro: Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro e São Paulo. O Rio Grande do Sul recebeu 4 visitas do presidente, três delas concentradas em maio, quando o Estado foi afetado por uma tragédia climática.

Já no Nordeste, reduto eleitoral do petista, Lula foi a oito dos nove estados da região. Apenas Sergipe ainda não recebeu o presidente.

  • Espírito Santo, Santa Catarina e Paraná também estão entre os 12 estados que ficaram de fora do roteiro.

Em junho, foram 13 viagens; até então, abril foi o mês mais intenso para Lula, com 11 viagens, incluindo uma internacional para Bogotá, na Colômbia.

Uma entrevista a cada dois dias

Em junho, Lula também concedeu mais entrevistas do que em todos os outros meses do ano até agora, com um total de sete entrevistas. Entre janeiro e maio, Lula havia dado apenas quatro entrevistas.

A estratégia reflete o desejo já manifestado por Lula de fortalecer a comunicação do governo. Em novembro de 2023, durante uma reunião ministerial, o presidente prometeu viajar pelo Brasil em 2024.

?Se preparem, companheiros, porque a partir do ano que vem quero dedicar o ano para viajar pelo Brasil. Quero visitar todas as obras de infraestrutura, muitas obras de educação, muitas obras na área da saúde. Quero visitar para conversar com o povo um pouco sobre o futuro deste país?, disse.

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS