REDES SOCIAIS

34°C

Trump inicia campanha eleitoral para a presidência dos EUA no estado de Iowa

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
window.PLAYER_AB_ENV = “prod”

O ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump lançou neste sábado (6) sua campanha eleitoral no estado de Iowa.

Em seu comício, ele mentiu ao prometer quer iria vencer “pela terceira vez” –Trump venceu a eleição presidencial uma vez, em 2016, e perdeu uma vez, em 2020, para Joe Biden, mas ele nunca admitiu a derrota.

Por causa dessa mentira, há exatos três anos, os apoiadores de Trump invadiram o prédio do Congresso dos EUA, conhecido como Capitólio, em Washington, para tentar reverter o resultado da votação em que o político foi derrotado.

Na próxima segunda-feira, haverá assembleias eleitorais em Iowa que serão os primeiros eventos das primárias do Partido Republicano, o partido de Trump, para escolher quem será o candidato nas eleições presidenciais em novembro deste ano.

Trump quer voltar à Casa Branca em 20 de janeiro de 2025, apesar de enfrentar processos na Justiça.

Em discurso de duas horas para apoiadores na localidade de Newton, Trump não se aprofundou nos acontecimentos de 6 de janeiro de 2021, mas descreveu os presos por atacar o prédio do Congresso como reféns e prometeu que, se for reeleito, concederá muitos indultos.

Trump criticou Joe Biden, seu provável rival nas eleições de novembro, e disse que o atual presidente foi responsável pelo declínio econômico do país, alimentou o caos nas fronteiras e não conseguiu impedir a invasão russa à Ucrânia. O ex-presidente falou que se Biden for reeleito pode haver a Terceira Guerra Mundial.

Pesquisas favoráveis

Apesar de seus problemas na Justiça e do risco de ser preso por suas tentativas de reverter os resultados das eleições presidenciais de novembro de 2020, as pesquisas atribuem a Trump 60% dos votos nas eleições internas republicanas, muito na frente dos seus principais adversários.

O ex-presidente nega ter incitado seus apoiadores a atacar o Capitólio, embora ainda diga que as eleições de 2020 foram roubadas. Para determinar a responsabilidade e pressão que ele teria exercido para tentar reverter os resultados eleitorais, um julgamento criminal deve ter início em 4 de março, na capital americana.

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS