REDES SOCIAIS

21°C

UFMT e TRF-1ª Região inauguram residência em TI

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Ação impacta tecnologia do Tribunal e promove celeridade dos processos

reitor da  Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), professor Evandro Soares da Silva, participou na tarde desta segunda-feira (29) do lançamento da  Residência em Inovação e Tecnologia da Informação. A parceria do Instituto de Computação (IC) da Universidade junto ao Tribunal Regional Federal (TRF-1ª Região), é uma iniciativa inédita em Mato Grosso, e conta com quatro acadêmicos de pós-graduação, estagiário e docentes que atuarão no aperfeiçoamento da área de desenvolvimento de software do Tribunal com foco na celeridade dos processos da Justiça.

Em sua fala, o reitor destacou a importância da iniciativa voltada para o empreendedorismo tecnológico e inovador. “No setor público é possível empreender nas mais diversas áreas, e sem esse desenvolvimento é difícil ter pujança em no desenvolvimento social, e sem o desenvolvimento tecnológico mais ainda. Não há tecnologia sem Ciência, e essa sem Educação, que consequentemente começa na educação infantil, onde a UFMT também se mostra compromissada”, ressaltou.

Agradecendo a confiança na Universidade, o reitor frisou que essa residência é uma inovação, e um mais que processo de aprendizagem. “Já temos profissionais graduados, e agora em  nível de pós-graduação, poderão trazer novas perspectivas para os processos e soluções. A residência em TI oportuniza ainda que outros projetos de formação, qualificação, como avanços no mapeamento de processo, gerenciamento de projetos, e a qualificação que todos os servidores necessitam”, disse.

Presente na solenidade, o Secretário de Tecnologia da Informação da UFMT, professor Jean caminha, falou que a residência de TI é uma metodologia moderna de formação de recursos humanos para a área. “Ela alia conhecimento acadêmico avançado com experiência prática. A Justiça Federal sempre foi inovadora em tecnologia e tenho certeza que esse será o primeiro de muitos projetos. Essa parceria pode se estender não só na capacitação, mas também resultar em produtos de alta tecnologia para todo o Tribunal”, disse.

Academia, sociedade e inovação

Partindo das crescentes demandas, como a  falta de integração entre sistemas, a automação limitada e ausência de novos aplicativos, o diretor do Foro da Seção Judiciária de Mato Grosso, juiz Ciro José de Andrade Arapiraca, reconhece a necessidade da tecnologia no cotidiano e o quanto a residência é referência e modelo para demais instituições. “Nossos atendimentos acontecem em grande parte a distância, assim como as audiências, e o teletrabalho já é uma realidade para parte de nosso quadro. Sendo assim, precisamos nos tornar protagonistas dessas modificações e transformações que vivenciamos”, destacou, agradecendo a Universidade e demais parceiros para essa ação que trará ganhos para toda sociedade.

O diretor do IC e coordenador do projeto explicou que os estudantes que estarão atuando são acadêmicos da Especialização em Devops ofertada na UFMT. “ É uma área que trata do desenvolvimento e mais próximo da operação. Forma profissionais que transitam entre essas áreas da TI. A aula inaugural dessa primeira turma em Devops foi na última semana e a residência começa as atividades na quinta (02) de maio. É nosso piloto em residência, e dialogamos com outras instituições e empresas para novas possíveis ações como essa”, destacou.

Também estiveram presentes o diretor Adjunto do IC da Universidade, Nielson Cassiano Simões, o superintendente da Fundação Uniselva, Carlos Eduardo Guerreiro, e o diretor do Núcleo de Tecnologia da Informação, Alex Henrique Molina. A  diretora da Secretaria Administrativa da Justiça Federal de Mato Grosso, Brenda Sanches também esteve presente.

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS