REDES SOCIAIS

28°C

Ulysses compara Mendes com Lula e dispara: ?quer desarmar a população e andar com segurança armada?

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

image

O deputado estadual Ulysses Moraes (PL) comparou o governador de Mato Grosso Mauro Mendes (União) com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), nesta sexta-feira (3), ao rebater o chefe do Palácio Paiaguás sobre o Projeto de Lei nº 39/2022, que sua autoria, que permite a liberação do porte de armas para atiradores esportivos.

Para o parlamentar, a fala do governador transmite um viés “esquerdista”. As declarações de Ulysses rebatem as falas de Mendes, que fez duras críticas ao parlamentar na tarde desta quinta-feira (2).

LEIA MAIS: Mendes diz que não cabe a Ulysses propor liberação do porte de armas: “vai só gastar energia”

“Ele diz que armar a população no combate ao crime é populismo, mas assim é fácil, tendo só esse ano 83 militares armados à disposição. A verdade é que você é um baita esquerdista, governador, você está igual ao Lula, quer desarmar a população, mas também quer andar cheio de segurança com fuzil, você é um baita de um hipócrita”, disse o deputado, em suas redes sociais.

Além da comparação com Lula, Ulysses ainda chamou o chefe do Executivo de “preguiçoso e incompetente”, visto que, em coletiva, Mendes havia declarado não possuir conhecimento sobre conteúdo do projeto.

“Ele disse que vai vetar o nosso projeto, porque classifica os CACs (colecionadores, atiradores esportivos e caçadores) como atividade de risco. Detalhe, ele disse que nem leu o projeto e está falando que é inconstitucional, ele nem sabe do que se trata. Ou seja, falando isso sem ler? Só porque o projeto é meu? Toma vergonha na cara, governador. Deixa de ser preguiçoso e incompetente”, disparou.

A proposta para liberar o porte de arma a colecionadores, atiradores esportivos e caçadores chegou a entrar em pauta na última quarta-feira (1º), mas um pedido de vista do deputado Lúdio Cabral (PT) adiou a votação. Segundo Ulysses, “os atletas de tiro esportivo vêm sendo vítimas de insegurança jurídica relativo às armas de fogo no Brasil”. O projeto segue em tramitação na ALMT.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS