REDES SOCIAIS

23°C

Um dia depois de agenda com Bolsonaro, Zema volta a dizer em BH que apoia Luiz Felipe d’Avila à Presidência da República

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), voltou a dizer, nesta sexta-feira (27), no bairro Prado, na Região Oeste de Belo Horizonte, que apoia Luiz Felipe d’Avila à Presidência da República.

Ele disse ainda que pretende se relacionar “muito bem” com o futuro presidente do Brasil, “possa ser ele o Bolsonaro, possa ser ele o Lula”:

“No partido Novo, nós temos um candidato a presidente, que é o Luiz Felipe d’Avila, e o meu apoio é ao partido, é ao candidato do partido. Eu tenho essa lealdade do partido e estarei relacionando muito bem, tendo o melhor contato possível com o futuro presidente do Brasil, possa ser ele o Bolsonaro, possa ser ele o Lula”.

Zema ainda disse que “Minas Gerais precisa do governo federal e continuará dialogando com o governo federal. Então, com relação à campanha, eu caminho com o Luiz Felipe d’Avila. Se amanhã, o partido Novo decidir apoiar outro candidato, eu seguirei o partido Novo”.

Na véspera, Zema e o presidente Jair Bolsonaro (PL) ficaram lado a lado durante evento em Belo Horizonte. Na ocasião, Bolsonaro demonstrou apoio ao governador do estado, pré-candidato à reeleição.

“Já que o governador acabou de ocupar a tribuna, time que está ganhando não se mexe”, disse Bolsonaro, logo depois que Zema falou aos convidados presentes no Minascentro, onde aconteceu a cerimônia de posse da Fiemg.

Zema está no radar de Bolsonaro para as eleições de 2022. O presidente ainda não oficializou seu apoio na disputa pelo governo de Minas apesar de ter um pré-candidato do seu partido na disputa. O senador Carlos Viana (PL) saiu do MDB na tentativa de ter Bolsonaro como padrinho.

Nesta sexta, o senador postou uma foto em suas redes sociais ao lado de Bolsonaro, dizendo estar a caminho de um evento em Goiânia. “Vida que segue”, escreveu Viana.

A fala de Zema nesta sexta-feira aconteceu durante a inauguração das obras de revitalização do setor de Neonatologia da Maternidade Odete Valadares, da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig).

LEIA TAMBÉM:

‘Genocida’

Depois da agenda cumprida na Maternidade Odete Valadares, Zema participou do seminário da Polícia Militar, na Escola de Formação e de Aperfeiçoamento de Sargento (Efas), no mesmo bairro, quando uma mulher entrou no espaço e chamou o governador de “genocida contra a mulher”. Após protestar, ela foi retirada do auditório.

Ele estava no local para anunciar o início do projeto-piloto para implantação de câmeras no contexto de atuação da corporação, além da utilização de armamento não letal, e entregou simbólica dos primeiros equipamentos.

Vídeos mais vistos no g1 Minas na semana:

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS