REDES SOCIAIS

19°C

Vereador ainda espera que MDB Cuiabá fique com Emanuelzinho para garantir filiação

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

@media only screen and (max-width: 767px) {
.img-wrapper {
margin-bottom: 5px;
}

.content-title {
margin-bottom: 10px;
}
}

O vereador e vice-líder do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) na Câmara Municipal, Luís Cláudio (PP), afirmou que ainda acredita que o deputado federal, Emanuelzinho (MDB), ficará com o comando do MDB em Cuiabá. O parlamentar lembra que sua filiação só será concluída caso o federal assuma o comando.

Em entrevista a imprensa nesta terça-feira (12), o vereador explicou que sua filiação estava meio caminho andado, mas só poderia ser findada com um dos Pinheiros no comando da sigla, já que o atual presidente municipal Francisco Faiad não interviu na situação.

Além disso, explicou que se de fato a deputada estadual Janaina Riva (MDB) vir ser a nova presidente municipal, precisará “caçar outro rumo”.

“Queremos continuar unidos no MDB. Dependendo das condições da disputa interna, se ela for vencida pelo deputado federal Emanuelzinho estarei lá. Se a Janaina ganhar irei, como diz o cuiabano, caçar meu rumo”, disse o vereador.

O impasse do vereador e o MDB ocorre em razão da má imagem que Emanuel Pinheiro enfrenta em seu próprio partido. A possível nova presidente da sigla, Janaina Riva revelou que o Clã Pinheiro tenta realizar manobras para sobrepor a decisão estadual para “tomar” o partido e fazer dele “a barriga de aluguel”.

“Quer fazer do partido uma barriga de aluguel, como ele sempre fez. O Bezerra deu uma declaração dizendo que arrepende de bancar a eleição de 2016. É exatamente essa decepção que a sociedade tem com esses vereadores que não tem portas abertas e ele tenta colocar como consolo dentro do MDB. Mas, nós não temos interesse em colocar pessoas sem compromissos no partido”, disse.

O presidente estadual Carlos Bezerra, que garantiu jamais entregar o comando do partido para Emanuel e que isso sequer foi cogitado.

“Não tem intervenção nacional, não existe isso. Quem nomeia as direções prov

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS