REDES SOCIAIS

34°C

Vereador desabafa após ser “convidado a se retirar” do PRD: ?Não estou de saída, me tiraram”

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Fred Moraes

Única News

@media only screen and (max-width: 767px) {
.img-wrapper {
margin-bottom: 5px;
}

.content-title {
margin-bottom: 10px;
}
}

O vereador por Cuiabá, Kássio Coelho (PRD), desabafou com a imprensa após, segundo ele, ser convidado a se retirar da nova agremiação fundada com a fusão do Patriotas e o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). O vereador disse que os novos dirigentes do partido não tiveram interesse em mantê-lo no banco da agremiação. A fala de Kássio foi feita pouco depois que o PRD anunciou a composição do diretório estadual do partido, na última sexta-feira (16).

Kássio contou que não entendeu a ordem emitida pelo partido. Ele lembra que nunca teve desavenças com o presidente estadual do PRD, Mauro Carvalho, mas respeitou a decisão e já procura uma nova sigla para disputar sua reeleição.

“Eu não estou de saída, me tiraram. Eu era presidente do Patriotas, fui candidato a senador, fiquei em terceiro lugar. Sou vereador da Capital, montei chapas, não tem o que fazer. Não me deram justificativa, não tiveram interesse na minha permanência”, disse Kássio.  

“Estava indeciso entre duas, mas eu já tomei a decisão. Vou para uma sigla nova e vou anunciar a minha filiação. Vou aguardar a presença do presidente nacional do partido”, finalizou o vereador.

Kássio Coelho foi o coordenador geral do partido durante 2023 em Mato Grosso. O parlamentar percorreu o Estado na busca de filiados e se encontrava diretamente com o presidente nacional, Ovasco Resende, preparando a fundação da sigla. Ele ainda foi responsável pelas articulações de filiações de nomes de peso do União Brasil, como os deputados estaduais Júlio Campos, Dilmar Dal Bosco e Eduardo Botelho. O parlamentar chegou a levar os parlamentares estaduais a São Paulo, para conversar com Ovasco.

Como divulgado, o suplente de senador Mauro Carvalho, ex-União Brasil, assumiu a presidência do partido, junto a José Genesio Poyer Júnior, na vice-presidência e, como secretário-executivo, o ex-presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), Neurilan Fraga.

A Comissão seguirá à frente do partido até 30 de novembro, conforme rege na certidão de composição da Justiça Eleitoral e foi validada junto ao Superior Tribunal Eleitoral (STE) nesta quinta-feira (15).

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS