REDES SOCIAIS

35°C

Vereadora ?perseguida? deve ser aposta do PRD em Chapada dos Guimarães

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

@media only screen and (max-width: 767px) {
.img-wrapper {
margin-bottom: 5px;
}

.content-title {
margin-bottom: 10px;
}
}

 Fabiana Nascimento

 

O recém-criado Partido da Revolução Democrática (PRD), fusão do Patriotas e PTB já prepara o banco de candidaturas para o pleito de 2024 em Mato Grosso. Em Chapada dos Guimarães (66 km de Cuiabá), quem representará o partido nas urnas é a vereadora do município, Fabiana Nascimento. A parlamentar ficou conhecida após ser cassada pelos colegas e reverter o processo por meio da Justiça.

A confirmação da candidatura da parlamentar foi divulgada pelo vereador Kássio Coelho (PRD), responsável pela montagem de chapas do partido, em entrevista ao Veja Bem MT.

“Nós estivemos conversando com a vereadora Fabiana, estávamos acompanhando o processo de cassação dela. Mas, graças a Deus ela teve a vitória. E ela quis colocar seu nome a disposição do partido para fortalecer o partido em Chapada, onde está como vereadora. Mas, ela é pré-candidata a prefeita de Chapada. Quanto mais candidato ter na disputa é melhor”, disse o articulador.

Em 21 de dezembro do ano passado, Fabiana foi alvo de um processo de cassação na Câmara Municipal de Chapada, acusada de supostamente ter advogado contra a administração municipal em três ações. Fabiana teve o mandato cassado por 9 votos a 2 por quebra de decoro parlamentar.

A vereadora se defendeu alegando ser vítima de perseguição, por fazer oposição ao atual prefeito.

Em 2 de janeiro, o juiz plantonista da Comarca de Chapada, Renato José de Almeida Costa Filho, posteriormente, a desembargadora do Tribunal de Justiça, Maria Aparecida Ribeiro, suspendeu todo o processo de cassação.

A Câmara entrou com recursos para contestar a decisão da Justiça Estadual no Supremo Tribunal Federal (STF) e tentar novamente afastar a vereadora. Porém, ainda não teve o processo avaliado.

Na última segunda-feira (22), a vereadora também foi buscar respaldo no STF e por meio de sua defesa ajuizou parecer contra o recurso da Casa de Leis. O documento reforça a alegação de que a parlamentar está sendo alvo de perseguição política.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS