REDES SOCIAIS

16°C

Wilson afirma que se Botelho ficar no União Brasil, Fávaro elencará outro nome

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

@media only screen and (max-width: 767px) {
.img-wrapper {
margin-bottom: 5px;
}

.content-title {
margin-bottom: 10px;
}
}

O deputado estadual e presidente municipal do Partido Social Democrático (PSD), Wilson Santos, garantiu que se o presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso e pré-candidato a Prefeitura de Cuiabá, Eduardo Botelho (União Brasil) optar por não ir para o PSD, as chances de apoiarem sua candidatura são nulas.

Em entrevista a imprensa nesta quarta-feira (22), o deputado explicou que o presidente estadual do partido, o ministro de Agricultura Carlos Fávaro, já deixou claro para ambas partes que caso não seja firmado a filiação de Botelho, elencará outro nome para a prefeitura.

“O presidente Fávaro disse a ele, caso ele não venha ao PSD iremos buscar outro caminho. Mas não sou eu, não serei candidato”, explica Wilson.

O parlamentar ainda afirma que Botelho já deu o ultimato e tomou a decisão, mas por precisar da liberação espontânea do União Brasil e não pode sair “em meio a uma guerra”, principalmente por necessitarem de apoios em um eventual segundo turno.

“Eu acho que está decidido, ele já tomou decisão. Mas existem alguns passos burocráticos que precisam ser dados e alguns obstáculos precisam ser superados. Caso concretize a saída, não pode ser com guerra, teremos segundo turno. Tem alguns detalhes a serem superados”, afirmou.

O grande impasse de Botelho ocorre em razão do deputado disputar internamente em seu partido a preferência dos correligionários para a Prefeitura de Cuiabá com o secretário-chefe, Fábio Garcia, qual é defendido fortemente por Mauro Mendes.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS