REDES SOCIAIS

35°C

Wilson garante que não irá “sacrificar” por partido para se lançar a prefeitura

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

@media only screen and (max-width: 767px) {
.img-wrapper {
margin-bottom: 5px;
}

.content-title {
margin-bottom: 10px;
}
}

 

wilson e botelho

 

O deputado estadual e presidente municipal do Partido Social Democrático (PSD), Wilson Santos, garantiu que não irá “sacrificar” em prol do partido caso o presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, deputado estadual Eduardo Botelho (União), não se filie a sigla para pleitear a Prefeitura de Cuiabá nas eleições do ano que vem.

Em entrevista a Rádio Cultura FM nesta semana, o deputado explicou nas eleições de 2016, quando enfrentou Emanuel Pinheiro (MDB), pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) acumulou dívidas altissímas durante a campanha eleitoral e seu partido “caiu fora”, e, por isso espera que o partido não conte com ele. 

“A decisão de vir é inteiramente do Botelho, o PSD nacional e estadual já fez o convite. Então, se tivermos um nome eu espero que não seja o meu. Chega, já fui para o sacrifício, até hoje pago dívidas o PSDB tirou o corpo e não me ajudou. Todas as dívidas da campanha de 2016 estão nas minhas costas, já fiz muito sacríficio partidário. Além do mais, me sinto mais útilo no papel de deputado estadual”, explicou Wilson.

O parlamentar afirmou que o prazo máximo para definição de Botelho deve se estender até fevereiro, caso contrário, inviabilizaria uma campanha interna no partido. 

“Essa é uma decisão que o presidente disse à ele. Não pode demorar muito, até fevereiro ou março será o limite. Se não inviabiliz uma candidatura própria do PSD, ou até fazer conjunturas políticas. O Botelho disse que aguarda o retorno de Mauro Mendes da COP 28 para assinar sua carta de desfiliação”, finaliza Santos.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS