REDES SOCIAIS

30°C

12 ‘bruxos’ condenados há quase quatro séculos são absolvidos nos EUA

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Nova York, 27 Mai 2023 (AFP) – O estado americano de Connecticut, no nordeste dos Estados Unidos, absolveu 12 pessoas condenadas por bruxaria há quase 400 anos, durante a época colonial, anunciou um grupo que fez uma campanha vitoriosa para limpar seus nomes.

Veja também:

A associação CT Witch Trial Exoneration Project ? que inclui descendentes de alguns executados ? disse estar “extasiada, satisfeita e grata” pela decisão dos senadores da região da Nova Inglaterra, que apoiaram a medida por 33 votos a um.

Onze acusados ? nove mulheres e dois homens ? foram enforcados após julgamentos naquele estado ocorridos em meados do século XVII. Outro recebeu um indulto.

Os legisladores da Nova Inglaterra aprovaram nesta quinta-feira uma resolução que proclama a inocência destas pessoas e denuncia as sentenças proferidas contra as nove mulheres e os dois homens, que consideraram um “erro judicial”.

Eles apontaram que a decisão coincidiu com a véspera do 376º aniversário do primeiro enforcamento de bruxas na Nova Inglaterra, o de Alice Young.

“Agradecemos aos descendentes, defensores, historiadores, legisladores de ambos os partidos e muitos outros que tornaram possível esta resolução oficial”, destacou a associação.

Centenas de pessoas, predominantemente mulheres, foram acusadas de bruxaria na Nova Inglaterra no século XVII, principalmente em Salem, Massachusetts, numa época em que aquela área era dominada por medo, paranoia e superstição. Dezenas delas foram executadas.

Os julgamentos de bruxos de Connecticut ocorreram entre 1647 e 1663 e terminaram cerca de 30 anos antes dos famosos julgamentos das bruxas de Salem. Trinta e quatro pessoas foram acusadas de bruxaria em Connecticut, segundo o projeto CT.

O grupo acrescentou que “continuará defendendo a educação histórica e a lembrança das vítimas dos julgamentos por bruxaria”.

pdh/jh/llu/ll/ms/lb

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS