REDES SOCIAIS

19°C

A busca da polícia em represa 16 anos após desaparecimento de Madeleine McCann

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

A polícia que investiga o desaparecimento da menina britânica Madeleine McCann está realizando buscas em uma represa em Portugal.

Madeleine passava férias com a família no Algarve, no extremo sul de Portugal, quando desapareceu, aos 3 anos, em 3 de maio de 2007.

As buscas na barragem do Arade começaram nesta terça-feira (23), a 50 quilômetros da Praia da Luz, onde a menina foi vista pela última vez.

A operação foi solicitada pela polícia alemã, à procura de evidências que liguem o desaparecimento de Madeleine a Christian Brueckner ? um cidadão alemão de 45 anos que foi declarado oficialmente suspeito por procuradores portugueses em 2022.

Brueckner visitou a região da Praia da Luz quando Madeleine desapareceu.

A polícia portuguesa informou em comunicado à imprensa que vai coordenar as buscas nos próximos dias ? e que agentes britânicos também estarão presentes.

Já a promotoria do estado alemão de Braunschweig divulgou uma breve declaração confirmando a operação:

“No âmbito da investigação do caso Madeleine McCann, há medidas relacionadas ao processo criminal sendo tomadas neste momento em Portugal.”

“As medidas estão sendo implementadas pelas autoridades portuguesas responsáveis ??pela aplicação da lei com o apoio de agentes da Polícia Criminal Federal (alemã).”

“Mais informações de contexto não serão divulgadas neste momento”, conclui o comunicado.

Uma área da represa com pouco mais de 1,6 quilômetro de comprimento foi isolada pela polícia pouco depois do meio-dia de segunda-feira, informou a rede de televisão portuguesa SIC.

A polícia montou tendas azuis e fechou estradas que levam à barragem, enquanto um total de 20 policiais foram mobilizados para a operação de busca.

Agentes da polícia com cães farejadores se deslocavam ao longo da margem da barragem na manhã desta terça-feira, enquanto um barco inflável e mergulhadores faziam buscas na água.

De acordo com a reportagem da SIC, as buscas estão previstas para acontecer nesta terça e quarta-feira.

Hans Christian Wolters, promotor público alemão em Braunschweig, está tratando Brueckner como o principal suspeito no caso McCann, embora ele nunca tenha sido acusado pelo desaparecimento de Madeleine e tenha negado qualquer envolvimento.

Wolters afirmou que um volume cada vez maior de evidências liga Brueckner ao caso, incluindo seus registros de telefone celular mostrando que ele estava na região da Praia da Luz no momento do desaparecimento de Madeleine.

Brueckner, um cidadão alemão, está preso atualmente na Alemanha pelo estupro de uma mulher de 72 anos, em 2005, na mesma área onde Madeleine McCann desapareceu.

Ele morava perto do resort na Praia da Luz quando a família McCann estava de férias na região, e passou uma temporada na área entre 2000 e 2017.

Não é a primeira vez que buscas são realizadas na represa como parte da investigação.

Em 2008, o advogado português Marcos Aragão Correia contratou mergulhadores especializados para verificar a hidrovia após ter sido avisado por contatos da área criminal que o corpo de Madeleine estava na barragem.

A busca mais recente relacionada ao caso em Portugal aconteceu em 2014, quando a polícia britânica recebeu permissão para vasculhar o matagal perto de onde a menina desapareceu.

No início deste mês, os pais de Madeleine, Kate e Gerry, realizaram uma vigília para marcar o 16º aniversário de seu desaparecimento.

Eles também comemoraram o aniversário de 20 anos da filha em maio, prometendo “nunca desistir” de encontrá-la.

“Feliz aniversário, Madeleine. Ainda desaparecida. Ainda sentimos muito a sua falta. Ainda procuramos. Pelo tempo que for necessário”, eles escreveram em um post na página oficial do Facebook da campanha Find Madeleine. “Nós amamos você e estamos esperando por você. Nunca vamos desistir.”

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS