REDES SOCIAIS

29°C

Bate-boca e agressões físicas entre Janones e Nikolas: entenda o motivo da briga e relembre histórico de troca de farpas

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
window.PLAYER_AB_ENV = “prod”

Após um processo que apurava a conduta de André Janones (Avante-MG) em suposta “rachadinha” ser arquivado, o deputado federal foi alvo de parlamentares de oposição, que se referiram a ele aos gritos de “rachador” e “covarde”.

Após alguns minutos em silêncio, Janones reagiu. Partiu para cima de Nikolas Ferreira (PL-MG) e Zé Trovão (PL-SC). Os parlamentares trocaram empurrões e insultos. Veja vídeo acima.

Janones e Nikolas desafiaram um ao outro a uma briga fora das dependências da Câmara. A confusão se estendeu para os corredores e precisou da interferência da Polícia Legislativa da Casa. Janones teve de deixar o plenário do colegiado escoltado.

Além do embate físico, Janones e Nikolas trocaram insultos ao longo de toda a reunião do Conselho de Ética.

A tensão começou a elevar durante a fala de Nikolas Ferreira a favor da manutenção do processo. Nikolas fez todo o discurso olhando diretamente para Janones, que estava sentado à sua frente e se virou para o adversário.

No discurso, Nikolas Ferreira acusou Janones de disseminar informações falsas. Ao se defender, Janones provocou o deputado do PL, dizendo que ele era incapaz e que, ?até hoje?, não havia passado no exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Nikolas rebateu, chamando André Janones de ?palhaço?. ?Cale a boca, que eu estou falando?, devolveu Janones.

Mas essa não foi a primeira troca de farpas entre Janones e Nikolas.

Em março de 2023, Janones (Avante-MG) admitiu ter sido o parlamentar que usou o microfone na Comissão de Constituição de Justiça (CCJ) da Câmara para chamar Nikolas “chupetinha”.

A ofensa ocorreu durante um tumulto na sessão convocada para ouvir Flávio Dino, então ministro da Justiça. Nikolas queria autorização para falar, mas era interrompido por outros parlamentares.

A fala chegou a ser atribuída inicialmente nas notas taquigráficas, de forma equivocada ao deputado Rui Falcão (PT-SP), que estava com o microfone desligado no momento da ofensa.

No mês seguinte, a Justiça em Minas Gerais determinou, em 1ª Instância, o pagamento de R$ 5 mil em indenização de Janones para Nikolas por danos morais.

De acordo com a decisão, uma publicação de Janones contra Nikolas na rede social X (antigo Twitter) teve caráter “difamatório”. De acordo com ele, houve divulgação de informações falsas na internet.

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS