REDES SOCIAIS

26°C

Bolsonaro pediu para Medeiros ?baixar a temperatura? em relação a Mendes

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

image

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), revelou em uma entrevista à uma rádio de Cuiabá na última sexta-feira (29) que pediu a aliados em Mato Grosso para “baixar a temperatura”, se referindo as críticas pesadas contra o governador Mauro Mendes (UB). Em nome de interesses em comum, Bolsonaro e Mendes parecem ter resolvido os pontuais atritos que tiveram ao longo de seus mandatos e o chefe do Planalto disse estar “100% fechado” com o chefe do Paiaguás em sua candidatura para a reeleição.

A paz entre os Bolsonaro e Mendes foi selada na última semana, quando o presidente visitou Cuiabá e foi recebido pelo governador, que o acompanhou em eventos religiosos e na formatura de soldados e oficiais da PM de Mato Grosso. A aproximação visa a união de forças para as eleições de outubro, em que ambos concorrem à reeleição. Assim como Bolsonaro, Mendes confirmou nos últimos dias que há grandes chances dos dois caminharem juntos durante a campanha.

“Havia um atrito, que surgiu especialmente durante a pandemia. Mas, estive há pouco tempo em Mato Grosso e conversei com o Mauro Mendes, que me acompanhou nos eventos. Falamos que vamos tocar o barco. Da minha parte está tudo resolvido e tenho certeza que da parte dele também. Não quero atrito. Estamos em paz. Mato Grosso é um estado importantíssimo para o Brasil e a harmonia entre eu e Mauro Mendes (sic) interessa para Mato Grosso”, disse o presidente durante entrevista concedida à Rádio Metrópole FM, de Cuiabá.

Com a reaproximação, Bolsonaro pediu que apoiadores que concorrem à eleição ou reeleição no Legislativo baixem o tom das críticas a Mendes. O pedido foi feito especialmente ao deputado federal José Medeiros (PL) que vinha afirmando que a aproximação por parte do governador aconteceu somente “por uma questão de sobrevivência política” e que era necessário que Mendes “reconhecesse publicamente todo o apoio que o governo Bolsonaro deu ao estado”.

“Estamos fechados e vamos tocar o barco. Inclusive isso já foi acertado com outros parlamentares que vão disputar a eleição. Está tudo bem encaminhado. Em especial conversei com o deputado Medeiros e vamos todos baixar a temperatura. Está tudo sendo acertado. Conversei também com o Victório Galli, com a coronel Fernanda que disputou o senado, enfim. Que vença o melhor em Mato Grosso. Mas está tudo certo com o Mauro Mendes”, enfatizou.

Conversas de bastidores às quais o teve acesso dão conta que na ligação de Bolsonaro a Medeiros para pedir que “baixasse a temperatura” em relação a Mauro, o parlamentar aliado disse ao presidente que seguiria o pedido, ou seja, cessaria as críticas, porém teria frisado a Jair que não ia pedir votos para Mauro durante a campanha, por conta do passado de rusgas entre os dois, e ainda cutucou o governador, dizendo que ele passou quatro anos “metendo o pau” em Bolsonaro, e ele, Medeiros, na defesa da honra do mandatário-mor da República.

Outro lado

Procurada pelo , a assessoria do deputado federal se limitou a dizer que “Medeiros está na região Araguaia e não comentou o assunto”. Além disso, a assessoria de imprensa do parlamentar afirmou que o “presidente já tinha falado com ele sobre o apoio [a Mendes].”

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS