REDES SOCIAIS

29°C

Bruno Araújo diz que não busca ‘unanimidade’ no PSDB para confirmar apoio da sigla a Tebet

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

O presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, afirmou nesta quarta-feira (8) que não busca “unanimidade” dentro do partido para sacramentar apoio à candidatura de Simone Tebet (MDB-MS) à Presidência da República.

Araújo deu a declaração após participar de reunião no gabinete do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), da qual participaram também lideranças tucanas e os presidentes do MDB, Baleia Rossi, e do Cidadania, Roberto Freire.

“Nós não buscamos unanimidade. A unanimidade nem sempre é o mais inteligente, mas há uma convergência e havia uma convergência de que esta quarta-feira era o limite de tempo para essas discussões, como havia convergência de que todos os acordos trazidos até aqui precisavam ser debatidos no limite e se confirmou com a proposta que será encaminhada à Executiva, da aliança, da coligação com MDB, encabeçada pela senadora Simone Tebet“, disse Araújo.

“Nós não esperamos unanimidade. Esperamos que haja uma posição muito firme, densa, substancial, para que confirme essa aliança”, completou o presidente do PSDB.

A cúpula do PSDB, liderada por Bruno Araújo, já selou acordo para que a legenda forme uma coligação com o MDB e com o Cidadania.

Como antecipado pelo blog do jornalista Gerson Camarotti, nesta quarta (8), o PSDB fechou um acordo com o MDB para apoiar a candidatura da senadora Simone Tebet, indicada pelos emedebistas.

No entanto, uma ala do PSDB, liderada pelo deputado Aécio Neves (PSDB-MG), ainda defende uma candidatura própria do partido.

A proposta de apoio à Tebet será analisada pela Executiva Nacional do PSDB nesta quinta-feira (9).

Aos tucanos, caberá indicar um nome para ser o vice na composição. O senador Tasso Jereissati (PSDB – CE) é o tucano com mais força, dentro da sigla, para ocupar a posição.

Araújo contudo, disse que o nome do vice a ser indicado pelo PSDB na aliança com MDB não deve ser anunciado nesta quinta-feira (9).

“Espero que nesta quinta a Executiva conclua essa discussão, seja feita a proposta formal de apoio da aliança com o MDB, junto conosco e com o Cidadania, encabeçada pelo nome da senadora Simone Tebet. O vice ou a vice virá em outro momento”, declarou o presidente do PSDB.

Palanque no RS

Para concluir o acordo em favor da candidatura de Simone Tebet, o MDB gaúcho foi convencido a encaminhar uma solução de apoio à candidatura de Eduardo Leite, do PSDB, ao governo do Rio Grande do Sul.

Leite era governador e deixou o mandato para disputar as prévias do PSDB com Doria, nas quais acabou derrotado.

Depois de ver inviabilizada a possibilidade de concorrer à Presidência pelo PSDB, Eduardo Leite voltou a articular a candidatura ao governo gaúcho.

A ideia é o MDB ceder e abrir mão da pré-candidatura do deputado estadual, Gabriel Souza, ao governo gaúcho. Com a retirada, os emedebistas apoiariam Eduardo Leite na campanha por mais quatro anos no Palácio Piratini.

Bruno Araújo disse que as conversas com o MDB sobre os palanques estaduais continuarão. Além do Rio Grande do Sul, há impasses em Pernambuco, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais.

VÍDEOS: notícias sobre política

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS