REDES SOCIAIS

28°C

Campanha de Bolsonaro teme perder votos de mulheres após ataques de Jefferson a policiais federais

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

O comitê da reeleição do presidente Jair Bolsonaro (PL) está em alerta com a possível perda de votos de mulheres na reta da final da campanha a 5 dias do segundo turno.

O episódio da prisão do ex-deputado Roberto Jefferson, que resistiu à prisão dando 50 tiros de fuzil, jogando 3 granadas na equipe da PF e ferindo dois policiais federais pode tirar votos de mulheres. Esse eleitorado é o mais resistente às alas radicais que apoiam Jair Bolsonaro, como os armamentistas .

A campanha concluiu que o desfecho da prisão de Jefferson o consolida como o personagem mais bélico do bolsonarismo. Aliados armados e disparando contra a polícia afastam eleitores moderados mas, em especial, as mulheres ? que resistem ao armamento propagado por bolsonaristas por verem nessa política uma ameaça à seus filhos e à suas famílias como um todo.

Integrantes da campanha disseram que o episódio em si já seria motivo de atenção mas virou ponto de alerta extremo após o QG da reeleição detectar, em levantamentos internos , os prejuízos já registrados com a fala de Bolsonaro no episódio do ?pintou um clima? sobre as meninas venezuelanas. Ou seja: Os números mostram estagnação, ou seja, que Bolsonaro deixou de crescer no eleitorado feminino . Segundo integrantes da campanha, ?deixar de crescer para quem precisa ganhar mais votos é sinônimo de perder?.

E que será preciso construir uma estratégia para angariar votos de mulheres, o que ficou especialmente difícil após o ?pintou um clima? e os ?50 tiros de fuzil? de Roberto Jefferson. No caso do ex-deputado, aliados entendem que, apesar de tentativa, é impossível separar a imagem do presidente da do ex-deputado ? o mais bélico personagem do bolsonarismo.

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS