REDES SOCIAIS

23°C

Caso Bruno e Dom é exemplo de erro na comunicação do governo, avaliam assessores presidenciais

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

A equipe do presidente Jair Bolsonaro avalia que o caso Bruno e Dom Phillips mostrou uma série de erros de comunicação e falhas na condução da crise da parte do governo federal, ajudando a desgastar a imagem do presidente da República.

Segundo assessores, Bolsonaro contribuiu para o próprio desgaste pessoal.

Na avaliação de assessores, o governo demorou a demonstrar que iria atuar de forma conjunta e organizada na elucidação do crime. As primeiras manifestações de que o desaparecimento seria tratado como prioridade não foram acompanhadas de medidas concretas.

Somente depois de muita pressão e cobrança dentro e fora do país, e até decisões judiciais, é que o governo mobilizou todas as suas forças e aparato para investigar e descobrir o paradeiro do indigenista Bruno Araújo e o jornalista britânico Dom Phillips.

Assessores destacam que isso aconteceu quatro dias depois do desaparecimento ? o ideal era que isso fosse feito no dia seguinte.


window.PLAYER_AB_ENV = “prod”

Além da demora na ação do governo federal de forma ostensiva para elucidar o caso, assessores destacam que as declarações do presidente Jair Bolsonaro foram, no mínimo, ?infelizes? e passaram a ideia de que o governo estava culpando os dois pelo próprio desaparecimento e tendo uma posição para justificar a ação de garimpeiros e pescadores ilegais na região.

Bolsonaro classificou a dupla de aventureiros, afirmou que eles abusaram ao ir para a região ?perigosa? sem proteção e acabou dizendo que Dom Phillips era ?malvisto? no Vale do Javari por causa de suas reportagens contra garimpeiros que atuam de forma ilegal na região. ?Uma total falta de empatia de solidariedade com os dois, que estavam defendendo os povos indígenas, foi um erro?, disse ao blog um assessor presidencial.

O auxiliar destacou, porém, que o presidente não ouve conselhos para evitar esse tipo de declaração. Ele lembra que Bolsonaro teve comportamento semelhante durante o auge da pandemia do coronavírus, dando declarações que demonstravam total falta de solidariedade com as vítimas da Covid-19.


window.PLAYER_AB_ENV = “prod”

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS