REDES SOCIAIS

18°C

Construção de pontes de madeira em MT poderá ser proibida se lei for aprovada

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

@media only screen and (max-width: 767px) {
.img-wrapper {
margin-bottom: 5px;
}

.content-title {
margin-bottom: 10px;
}
}

A Comissão de  Constituição, Justiça e Redação (CCJR) da Assembleia Legislativa de Mato Grosso emitiu na última terça-feira (05) o parecer fávoravel ao Projeto de lei nº 775/2023 de autoria do deputado estadual Cláudio Ferreira (PL), que tem como objetivo proibir a construção de novas pontes de madeira nas rodovias de Mato Grosso.

Os deputados membros da CCJR derrubaram o parecer do relator e destacaram a importância da proposta para o desenvolvimento do estado. Com a decisão, o projeto de lei deve seguir para segunda votação no plenário da Assembleia Legislativa.

O autor da proposição ao defender o projeto de lei debateu pontos relevantes que tornam a matéria essencial, como a dificuldade no fornecimento de madeira ideal para a construção das pontes, a fragilidade estrutural das pontes para os meios de transporte que circulam pelas rodovias hoje, sobre as questões ambientais, e destacou também a dificuldade em termos de mão de obra para construção de pontes de madeira atualmente.

“É o momento oportuno pra gente fazer valer os princípios que a gente defende”, disse o parlamentar aos colegas ao citar a preservação do meio ambiente e a economicidade. “Quanto dura uma ponte de madeira comparada às de concreto? Precisamos pensar no futuro, visando o desenvolvimento do nosso estado. Temos de usar os meios mais tecnológicos e sustentáveis para fazer essas pontes”.

Os parlamentares também deram o parecer favorável à emenda do deputado Valmir Moretto ao projeto de lei.

De acordo com a proposta de Cláudio Paisagista, as pontes de madeiras existentes poderão ser mantidas, ter reparos necessários, até o esgotamento de sua vida útil; as pontes de madeiras tombadas pelo patrimônio histórico e as construídas para resgate histórico serão preservadas.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS