REDES SOCIAIS

18°C

Dei tapa e daria três, quatro, se precisasse, diz deputado que agrediu colega na promulgação da reforma tributária

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
window.PLAYER_AB_ENV = “prod”

O deputado federal Washington Quaquá (PT-RJ) afirma que teria agredido mais vezes o também deputado Messias Donato (Republicanos-ES) se fosse agredido por estar ?defendendo o presidente da República?.

Nesta quarta-feira (20), durante a sessão solene de promulgação da reforma tributária no plenário da Câmara, Quaquá deu um tapa em Donato.

?Dei tapa e daria três, quatro, se precisasse. Eu fui filmar para representar no Conselho de Ética contra o Nikolas e esse outro deputado que eu não conhecia tentou tirar celular da minha mão […] eu dei um tapa e daria quantos fossem necessários porque não abaixo a cabeça para fascista?, disse ao blog.

Quaquá também confirmou ter proferido uma ofensa homofóbica contra outro deputado, Nikolas Ferreira (PL-MG), mas disse não ter ?nada com isso?. O petista diz que Nikolas o chamou de ?ladrão?.

Questionado sobre eventuais tentativas de cassarem seu mandato após a agressão, Quaquá disse que estava cumprindo seu papel de defender o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT). ?Fiquem à vontade. Toda vez que me agredirem, vou agredir de volta. No plenario ou na rua?.

Durante a sessão, parlamentares que fazem oposição ao governo entoaram gritos contra Lula.

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS