REDES SOCIAIS

22°C

Deputada diz que não aceitaria candidatura de ?Tigresa Vip? no MDB por medo de ?chacota?

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

image

A deputada estadual Janaina Riva afirmou nesta sexta-feira (06) que não aceitaria a candidatura à Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) da atriz pornô Esther Caroline Perralto, popularmente conhecida como ‘Tigresa Vip’, no MDB. A polêmica ocorre após a sua filiação no Partido dos Trabalhadores (PT), que foi suspensa em um ato do Diretório Estadual.

Janaina justificou que não teria aceitado a entrada de Tigresa no partido, mas defendeu a sua candidatura, já que ela estava filiada junto ao PT pelo diretório municipal de Barão de Melgaço (a 126 km de Cuiabá).

“Se você não queria candidato, você não deveria aceitar. Se fosse dentro do MDB, por exemplo, isso é algo que nós teríamos discutido antes de aceitar a filiação. Porque o problema é você aceitar a filiação de uma pessoa, de quem quer que ela seja, porque o direito de ser candidato é de todos, agora eu tenho a obrigação de aceitar dentro do MDB, como vice-presidente, de alguém que eu entendo que não tem identidade com as bandeiras que eu defendo dentro do partido, que o partido defende? Não”, pontuou, em entrevista à rádio CBN Cuiabá.

Momentos antes de ser questionada por um ouvinte sobre a candidatura de Tigresa, Janaina defendeu a entrada de mais mulheres na política. A deputada é a única parlamentar na Assembleia Legislativa.

Em relação à Tigresa, a emedebista citou ainda o fato de a atriz pornô possuir uma grande exposição junto à mídia, o que poderia contribuir para uma imagem pejorativa da política – que já não está muito boa junto ao cidadão.

“Eu não aceitaria, assim como não aceitaria também um Alexandre Frota, que fazia filme pornô no passado, foi aceito e ninguém falou nada. Não sei se é porque é homem, ninguém quis falar nada sobre o assunto. Mas isso se dependesse de mim, a avaliação do partido, porque eu não queria que o nosso partido fosse motivo de chacota. Agora, depois que aceitou, tirar a candidatura eu acho que é uma medida muito dura e que você priva de um direito que é de todos, de uma cidadã que é uma cidadã como outra qualquer”, enfatizou.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS