REDES SOCIAIS

18°C

Dilemário critica tentativa de Edna acumular R$ 90 mil em salários

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

@media only screen and (max-width: 767px) {
.img-wrapper {
margin-bottom: 5px;
}

.content-title {
margin-bottom: 10px;
}
}

DILEMÁRIO EDNA (1).png

 

Durante a sessão ordinária desta quinta-feira (14), o vereador Dilemário Alencar (Pode) classificou como “imoral” o pedido feito pela vereadora Edna Sampaio (PT) à Câmara de Cuiabá, para receber o salário de R$ 18,9 mil como parlamentar.

Desde que iniciou os trabalhos no legislativo cuiabano, Edna abriu mão do provento como vereadora em razão de outros dois salários que recebe como servidora pública: O primeiro como gestora governamental, na Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag-MT), onde recebe R$ 33,4 mil mensais; e o segundo como professora, na Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), onde recebe R$ 10,1 mil.

Caso a Câmara aceite pagar o salário, a somatória dos três salários, mais os benefícios aos quais Edna tem direito como vereadora chegará a R$ 90,7 mil.

ENTENDA O CASO:

“Mais um tapa na cara da sociedade. Isso é uma atitude no mínimo imoral. Como pode ela querer ganhar isso? Aqui na Câmara ela já recebe outras verbas que dá mais de R$ 22 mil e ainda quer receber mais R$ 18 mil. É imoral”, exclamou Dilemário.

O vereador fez ainda um comparativo do salário de Edna com os proventos recebidos profissionais de outras carreiras públicas, enfatizando que, caso a Casa Parlamentar aprove o pedido de Edna, a colega será a “marajá” do serviço público na capital de MT.

“Qual servidor da Saúde, da Assistência Social ganha R$ 80 mil, R$ 40 mil ou até R$ 30 mil? E como pode ter essa compatibilidade para ela dar aula como professora, trabalhar como gestora e ainda receber salário de vereadora? (…) Se a Câmara atender, indubitavelmente, a vereadora Edna será ‘a marajá do serviço público cuiabano’”, concluiu.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS