REDES SOCIAIS

33°C

Doria troca Bruno Araújo por Marco Vinholi na coordenação de sua campanha, e presidente do PSDB ironiza: ‘Ufa!’

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

O pré-candidato à Presidência da República pelo PSDB, João Doria, afirmou nesta sexta-feira (15) que retirou o presidente do partido, Bruno Araújo, do posto de coordenador-geral de sua campanha. Araújo será substituído por Marco Vinholi, ex-secretário de governo de Doria e presidente estadual do PSDB.

“Araújo, que é presidente nacional do PSDB, havia sido convidado por Doria para a função. Mas em recentes manifestações durante entrevistas e encontros empresariais, relativizou a candidatura de Doria – que venceu democraticamente as prévias do partido em novembro. Essa postura, considerada pouco agregadora, motivou a decisão”, disse a assessoria de imprensa de Doria por meio de nota.

O presidente respondeu por meio de suas redes sociais.

“Ufa! Comando que nunca fiz questão de exercer. Aliás, ele sabe as circunstâncias em que e o porque ‘aceitei’ à época. Aliás, objetivo cumprido!”, disse Araújo em mensagem no Twitter que foi compartilhada pelo perfil oficial do PSDB.

A assessoria de Doria também afirmou que “Marco Vinholi desempenhou papel fundamental no fortalecimento do PSDB no estado e é considerado um hábil articulador político por sua ampla capacidade de diálogo”.

Vinholi também usou suas redes sociais para comentar a indicação.

“Eu, como milhões de brasileiros, ainda tenho esperança no nosso país. Minha esperança tem nome e sobrenome: João Doria. Com a total confiança que ele reúne as melhores condições para retomar o desenvolvimento do nosso país vamos em frente até a vitória”, disse.

Doria candidato

No final de março, Doria levantou a possibilidade de desistir de concorrer à Presidência da República e não renunciar ao cargo no governo de São Paulo, o que atrapalharia o então vice Rodrigo Garcia na corrida ao Palácio dos Bandeirantes.

O plano de uma possível desistência era aventado como uma espécie de contra-ataque de Doria ao que ele via como uma traição do PSDB – uma ala do partido defende que o candidato tucano à Presidência seja Eduardo Leite, que perdeu as prévias do partido para Doria.

Após Bruno Araújo publicar uma carta dizendo Doria era o nome oficial do partido para disputa presidencial, o ex-governador de São Paulo formalizou sua saída do cargo para se lançar como pré-candidato. Em discurso no evento, ele declarou que houve um “planejamento” para obter apoio explícito do partido.

VÍDEOS: Veja mais sobre SP e Região Metropolitana

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS