REDES SOCIAIS

30°C

Durante Comissão, Avallone e Wilson travam discussão: “Ditador e mentiroso”

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

@media only screen and (max-width: 767px) {
.img-wrapper {
margin-bottom: 5px;
}

.content-title {
margin-bottom: 10px;
}
}

Os deputados estaduais Wilson Santos (PSD) e Carlos Avallone (PSDB) protagonizaram um intenso bate-boca na manhã desta terça-feira (07), durante reunião da Comissão de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Recursos Minerais, na Assembleia Legislativa de Mato Grosso. A troca de acusações foi tão séria que alguns momentos até as palavras como “ditador” e mentiroso foram proferidas.

A reunião corria normalmente até o momento que Wilson solicitou que seja feita uma audiência para debater o Projeto de Lei Complementar nº 64/2023, que permite atividades de mineração em áreas de preservação ambiental. Porém, foi negada por Avallone, presidente da Comissão.

“O projeto não tem pressa. Tem dois anos e meio que está sendo discutido. Não tem problema nenhum fazer audiência pública, mas não dia 28. Tem que fazer antes da votação. Eu não acho justo segurar a votação de um projeto desse por causa de uma audiência pública que teve dois anos e meio para ser feita. Eu votarei contra a audiência pública para o dia 28”, disse Avallone.

Wilson rebateu e citou uma entrevista recente onde Avallone teria dito que não iria atropelar a votação e por isso teria tempo para fazem um amplo debate sobre o assunto.

“O senhor disse que é um democrata e que nós estaríamos nos precipitando e que o senhor não iria patrolar, não iria passar por cima e que iria permitir o debate. Agora o senhor está votando contra”, disse Wilson.

Avallone disse que a audiência acontecer;a se for marcada para o início da próxima semana. No entanto, o deputado Lúdio Cabral (PT), membro da comissão, alertou para o fato de já haver uma audiência pública agendada para o dia 14 e por isso não seria possível debater o tema nos dias propostos pelo presidente.

O clima pesou entre os colegas de Parlamento. Avallone disse que Wilson estava o chamando de mentiroso, mas que tem o “carimbo” de mentiroso na testa, e sim Wilson Santos.

“Como o senhor me chamou de mentiroso eu quero dizer que quem é conhecido por mentiroso é vossa excelência. Saio na rua e falam que o deputado Wilson mente muito e eu falo que não e que você é um homem sério, mas o carimbo na mentira não será pregado na minha testa”, disparou o parlamentar.

Wilson lembrou que venceu 10 eleições e que se fosse mentiroso, não alcançaria tal ato. “O senhor está baixando o nível. Tenho 10 vitórias nas eleições e o senhor tem uma na sua carreira. O povo não vai eleger alguém mentiroso dez vezes?”, rebateu.

Carlos Avallone apenas respondeu fazendo o gesto de joia com a mão.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS