REDES SOCIAIS

22°C

Escolheram VLT por sacanagem e corrupção, diz Mauro

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

image

O governador e pré-candidato à reeleição, Mauro Mendes (União Brasil), afirmou na tarde desta sexta-feira (22), que a escolha do modal do transporte Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), para a Copa de 2014 tendo Cuiabá como sede, se deu por “sacanagem” com o povo mato-grossense e o desejo de corrupção.

“A decisão era de fazer BRT, mas sabe por que mudou para VLT? Por causa de sacanagem, de corrupção. Falsificaram lá em Brasília, na Secretaria Nacional de Mobilidade Urbana, um parecer técnico, depois isso foi descoberto, depois de alguns anos. O servidor que fez isso está sendo processado pelo TCU”, disse ele.

Segundo Mendes, houve o compromisso de sua parte, para resolver toda a situação envolvendo o VLT, visto que as obras nunca foram concluídas e o modal nunca circulou.

Conforme um estudo realizado por técnicos do Governo, atestaram a inviabilidade da conclusão da obra. Desta forma, Mendes tentou implementar o Ônibus de Trânsito Rápido (BRT), para ligar Cuiabá a Várzea Grande.

“Esse sim foi um compromisso que eu fiz, eu daria uma solução para o problema. Fiz um estudo muito profundo, técnico e bem detalhado. Com técnicos do governo, da Secretaria Nacional de Mobilidade Urbana, envolmemos muita gente especialista nisso. E a decisão não foi minha, a decisão foi de todos esses técnicos, que depois de estudarem muito isso, chegou a conclusão que era inviável fazer esse tal VLT aqui em Cuiabá “, disse ele.

O governador abriu licitação para uma empresa dar início a implantação do BRT no Município, no entanto, o Tribunal de Contas da União (TCU), acatou um pedido protocolado pela prefeitura de Cuiabá e determinou suspensão imediata do projeto de substituição dos sistemas.

A fala foi realizada durante entrevista à Rádio Capital.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS