REDES SOCIAIS

19°C

Fábio nega ter usado Casa Civil para ?alavancar? pré-candidatura

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

@media only screen and (max-width: 767px) {
.img-wrapper {
margin-bottom: 5px;
}

.content-title {
margin-bottom: 10px;
}
}

FÁBIO GARCIA.jpg

 

Prestes a deixar o cargo de chefe da Casa Civil de MT, o deputado federal licenciado Fábio Garcia (UB) negou à imprensa na tarde desta segunda-feira (18) que tenha “usado” o cargo para alavancar seu nome na disputa a Prefeitura de Cuiabá no ano que vem.

Fábio, que é um dos nomes cotados a disputa ao Alencastro pelo União Brasil (UB) deixará o cargo no Governo de Mato Grosso no dia 2 de janeiro e retornará às funções legislativas na Câmara dos Deputados, em Brasília.

Em tom de despedida, Garcia agradeceu a relação harmoniosa com os deputados estaduais e, sem citar nomes alfinetou àqueles que o criticam na chefia da Casa Civil.

“Agradeço a Assembleia Legislativa. Tivemos dias turbulentos, mas o diálogo prevaleceu. Eu fiz questão de separar muito bem a minha função da Casa Civil e do projeto político de pré-candidatura a prefeito de Cuiabá”, destacou.

“De nenhuma forma utilizei o cargo da Casa Civil para alavancar ou impulsionar projetos políticos futuros. Eu exerci o cargo como deve ser: com total imparcialidade, diálogo com Assembleia, fazendo com que a gente pudesse manter entre governo do Estado e a Assembleia Legislativa a independência e o respeito”, garantiu.

A fala pode ser interpretada com uma eventual resposta aos aliados do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (União). Com o qual Fábio enfrenta uma disputa interna no União Brasil para saber quem será o candidato oficial da sigla.

Todavia, Garcia tem preferência do presidente estadual da sigla, governador Mauro Mendes, e de sua esposa, a primeira-dama Virginia Mendes, para se lançar à disputa pela agremiação.

Com isso, a tendência é que Botelho deixe a sigla e vá para o Partido Social Democrático (PSD), cujo presidente em MT é o senador licenciado e ministro da Agricultura do governo Lula (PT), Carlos Fávaro, ex-aliado de Mauro Mendes.

Contudo, a tendência é que Mauro Mendes defina entre Fábio ou Botelho na disputa ao Alencastro só no ano que vem.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS