REDES SOCIAIS

19°C

Indiciamento de Bolsonaro: governistas falam em ‘passo em busca da Justiça’; oposicionistas alegam ‘perseguição’

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Parlamentares do Congresso Nacional reagiram ao indiciamento do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) nesta quinta-feira (4), no inquérito das joias. A investigação apura se ele e ex-assessores se apropriaram indevidamente de joias milionárias dadas de presente quando era presidente do Brasil.

Bolsonaro foi indiciado pela Polícia Federal (PF) por peculato ? que é a apropriação de bens públicos ?, associação criminosa e lavagem de dinheiro.

As manifestações dos parlamentares ficaram bem divididas entre àqueles que se opõem ao ex-presidente Bolsonaro e aqueles que o apoiam.

window.PLAYER_AB_ENV = “prod”

Um dos primeiros a se manifestar foi o filho do ex-presidente e senador da República, Flávio Bolsonaro (PL-RJ). Em uma rede social, ele afirmou que há uma ?perseguição? ao pai e minimizou o ato de tomar para si as joias.

Pouco mais de 30 minutos depois, o deputado Sóstenes Cavalcante (PL-RJ), um dos maiores defensores de Bolsonaro, copiou e publicou a mesma mensagem de Flávio. Assim como o outro filho do ex-presidente, deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP).

Por outro lado, parlamentares do PT comemoraram o indiciamento e a ?busca da verdade? a respeito dos presentes recebidos e guardados pelo ex-presidente. Bolsonaro foi chamado de ?inominável? pelo senador Rogério Carvalho (PT-SE), em sua publicação.

Veja abaixo:

  • Senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ)

“A perseguição a Bolsonaro é declarada e descarada! Alguém ganha um presente, uma comissão de servidores públicos decide que ele é seu. O TCU questiona e o presente é devolvido à União. Não há dano ao erário! Aí o grupo de PFs, escalados a dedo pra missão, indicia a pessoa.”

Deputada Federal Gleisi Hoffmann (PT-PR)

“O indiciamento de Jair Bolsonaro pela PF no caso das joias, é mais um passo na busca da verdade e da Justiça. Essa é apenas uma das muitas contas que ele terá de prestar pelos crimes que cometeu contra o país e o contra o mandato que recebeu. Deve ser por isso que o inelegível anda tão nervosinho nas redes sociais. Não tente desviar as atenções, Bolsonaro, falando mentiras sobre um presidente e um governo que estão consertando o que você destruiu. Quem está a caminho do banco dos réus é você”.

  • Senador Sérgio Moro (União-PR)

“Lula não foi indiciado por peculato por se apropriar de presentes que recebeu na Presidência. Mesmo durante a Lava Jato tudo foi tratado como uma infração administrativa dada a ambiguidade da lei. Os crimes foram outros. Há uma notável diferença de tratamento entre situações similares”.

  • Senador Rogério Carvalho (PT-SE)

“GRANDE DIA!

A Polícia Federal indiciou, nesta quinta-feira, 04, o inelegível no inquérito das joias sauditas, após investigação que apurou a apropriação indevida dos objetos. O inominável foi indiciado por peculato, associação criminosa e lavagem de dinheiro. Esta ação da Polícia Federal é prova de tudo aquilo que sempre denunciamos e de que ninguém está acima da lei. Seguimos confiantes nas instituições brasileiras e na luta contra a corrupção e em defesa da democracia!”

  • Sóstenes Cavalcante (PL-RJ)

“MAIS UM CAPÍTULO DA PERSEGUIÇÃO A JAIR BOLSONARO

Alguém ganha um presente, uma comissão de servidores públicos decide que ele é seu. O TCU questiona e o presente é devolvido à União. Não há dano ao erário! Aí vem a PF, escolhido a dedo pra missão, indicia a um ex presidente.”

  • Carlos Zarattini (PT-SP)

“Grande dia: Bolsonaro acaba de ser indiciado pela Polícia Federal por peculato, lavagem de dinheiro e associação criminosa no caso das joias. Prova que os crimes cometidos por ele e sua trupe não ficarão impunes!”.

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS