REDES SOCIAIS

23°C

Júlio critica PT por barrar filiação de Tigresa: “lá tem até presidiário que quer ser presidente”

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

image

O ex-governador Júlio Campos (União) criticou a tentativa do Partido dos Trabalhadores (PT) em barrar a filiação da atriz pornô Ester Caroline Perralto, popularmente conhecida como Tigresa Vip. Segundo o político, a sigla possui até um “presidiário que quer ser presidente”, se referindo ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e que não faz sentido excluir a jovem.

“Eu acho que o PT é um partido cheio de segmentos, nunca foi um partido discriminatório. Lá tem até um presidiário que quer ser presidente da República”, disse, durante a inauguração da sede do União Brasil em Cuiabá, na última segunda-feira (30).

Além disso, Júlio enfatizou que a “exclusão” da filiação de Tigresa, foi em decorrência do medo dos parlamentares petistas, já que caso seja candidata, pode estar entre as mais votadas em Mato Grosso. Tigresa já se colocou como pré-candidata à Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT).

“Não vejo o porquê dela não ter sido aceita, ela seria eleita, eu acredito que o veto dela foi um reflexo dos atuais deputados do PT, com medo de que ela tivesse um grande número de votos”, explicou.

“Faço uma previsão: se a Tigresa conseguir ser registrada candidata, não falo de filiação, se ela conseguir entrar na disputa, ela será uma forte candidata à eleição, o povo gosta dessas coisas diferentes, ela terá um número de votos surpreendente em todo Mato Grosso”, completou.

O ex-governador ainda comparou Tigresa com o Palhaço Tiririca (PR-SP), que foi eleito deputado federal mais votado do país.

“Exemplo disso é o Tiririca, o palhaço, cantor que foi deputado mais votado de São Paulo, como eu já disse, o povo gosta dessas coisas”, explicou.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS