REDES SOCIAIS

26°C

Lula lamenta morte de Zagallo e decreta luto oficial de três dias; veja repercussão política

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email
window.PLAYER_AB_ENV = “prod”

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lamentou neste sábado (6) a morte do ex-jogador e ex-técnico de futebol Mário Jorge Lobo Zagallo. Em texto publicado na rede social X (antigo Twitter), o presidente disse que Zagallo era um “exemplo de brasileiro”.

O presidente informou que decretou luto oficial de três dias no país em razão da morte do ex-técnico e ex-jogador da seleção brasileira.

Veja a íntegra do texto abaixo publicado por Lula:

“Mario Jorge Lobo Zagallo foi um dos maiores jogadores e técnicos de futebol de todos os tempos, um grande vencedor e símbolo de amor pela seleção brasileira e pelo Brasil.

Maior vencedor individual da história da Copa do Mundo, sendo campeão duas vezes como jogador, campeão e vice campeão como treinador e campeão como coordenador da seleção em 1994. O único a participar de quatro conquistas mundiais, dirigiu o maior time de futebol da história, a seleção brasileira de 1970.

Corajoso, dedicado, apaixonado e supersticioso, Zagallo era exemplo de brasileiro que não desistia nunca. É essa lição e espírito de carinho, amor, dedicação e superação que ele deixa para todo o nosso país e para o futebol mundial.

Nesse momento de despedida, minha solidariedade aos familiares de Zagallo, seus filhos e netos, aos amigos e aos milhões de admiradores.”

Natural de Atalaia (AL), Zagallo morreu às 23h40 desta sexta-feira (5), aos 92 anos.

Um dos grandes nomes da história do futebol mundial, ele foi a única pessoa a estar presente em quatro títulos de Copa do Mundo: em 1958 e 1962, como jogador, em 1970, como técnico, e em 1994, como coordenador técnico.

Ainda esteve no comando da Seleção em 1974 (quarto lugar) e 1998 (vice-campeão), além de ter sido novamente coordenador em 2006.

Com idade avançada, Zagallo vinha com a saúde fragilizada há alguns anos. Em setembro de 2023, ficou cerca de 20 dias no hospital com infecção urinária.

No dia 26 de dezembro, foi novamente internado no Hospital Barra D’Or e morreu na noite desta sexta, vítima de falência múltipla dos órgãos, resultante de progressão de comorbidades previamente existentes.

Além de Lula, outros políticos também lamentaram a morte do ex-futebolista:

  • Geraldo Alckmin, vice-presidente da República e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços:

“‘Vocês vão ter que me engolir!’ O Brasil perdeu hoje um dos maiores nomes do seu futebol. Zagallo foi um homem de talentos múltiplos, tendo contribuído, decisivamente, para alçar o futebol brasileiro ao status de verdadeira arte. Foi campeão do mundo na Suécia (1958) e no Chile (1962), como jogador; no México (1970), como técnico; e nos EUA (1994), como treinador. Que sua simplicidade e sua garra sirvam de exemplo para nosso esporte.”

  • Rodrigo Pacheco, presidente do Senado:

“O Brasil se despede de Zagallo, um dos maiores nomes do futebol mundial, que faleceu nesta sexta-feira, aos 92 anos.

Dono de um feito raro por ter conquistado 4 Copas do Mundo como jogador e treinador, Zagallo deixa um legado para as gerações, que podem se inspirar no seu espírito desportivo e na sua paixão pelo Brasil. Presto meus sentimentos aos familiares, amigos e aos inúmeros admiradores.”

  • Arthur Lira, presidente da Câmara dos Deputados:

“Alagoas, o Brasil e o mundo do futebol amanheceram profudamente tristes. A morte de Zagallo, aos 92 anos, encerra a fase mais brilhante do futebol brasileiro.

Dentro dos estádios, esse alagoano brilhou como poucos e nos deu alegrias imensuráveis como jogador, técnico e coordenador técnico.

Devemos louvar Zagallo com todas as honras pela conquista de 4 copas do mundo. Por onde passou ele deixou marcas de profissionalismo, dedicação e espírito vitorioso.

Zagallo foi ímpar no seu patriotismo, na demonstração de amor pelo Brasil e pela ‘amarelinha’, como carinhosamente chamava a camisa da seleção brasileira.

Alagoas se orgulha de ter dado ao país um ser humano diferenciado. Seu legado ficará para sempre. Só podemos dizer obrigado por tudo. Descanse em paz nosso velho lobo Zagallo.”

  • Rui Costa, ministro da Casa Civil:

“Com tristeza, recebi a notícia do falecimento do único tetracampeão mundial de futebol, o nosso eterno Zagallo. O Velho Lobo deixou um legado que jamais será esquecido e seu nome gravado para sempre na história do futebol em todo o mundo. Força aos amigos, familiares e fãs.”

  • André Fufuca, ministro do Esporte:

“Aos 92 anos, nos despedimos de uma das maiores lendas do futebol mundial. Mário Jorge Lobo Zagallo, o Velho Lobo, conquistou quatro títulos mundiais pela Seleção: dois como jogador (58, 62), um como treinador (70) e outro como auxiliar (94). Descanse em paz, Zagallo.

Agradecemos por sua contribuição em mudar a história do nosso país e por ajudar a transformar o Brasil no país do futebol. Seu legado será eterno para todos nós.”

  • Flávio Dino, ministro da Justiça:

“Homenagens ao Zagallo, brasileiro multicampeão, que brilhou no Botafogo e na Seleção. Timaço do título mundial de 1958 está todo reunido no céu.”

  • Paulo Pimenta, ministro da Comunicação Social:

“Quero expressar minha solidariedade aos familiares, amigos e fãs de Zagallo, um dos maiores da história do futebol. Como atleta Zagallo foi brilhante, como treinador um dos melhores do mundo, além de ser o recordista em conquistas individuais de Copas do Mundo. Descanse em paz, velho Lobo!”

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS