REDES SOCIAIS

25°C

Mauro: Entre Virginia e Botelho não existem conflitos, mas apoio cabe a ela decidir

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Fred Moraes

Única News

@media only screen and (max-width: 767px) {
.img-wrapper {
margin-bottom: 5px;
}

.content-title {
margin-bottom: 10px;
}
}

O governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (União Brasil), garantiu que entre a primeira-dama do Estado, Virginia Mendes, e o presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, Eduardo Botelho (União Brasil), não existe problemas, mas caberá a ela decidir se irá apoiar Botelho na candidatura a prefeito de Cuiabá. Conforme o governador, mesmo ele definindo Botelho como o candidato de seu grupo ao Palácio Alencastro não irá impor que Virginia siga o mesmo raciocínio, pois ele deseja que sua independência sobressaia sobre qualquer decisão e que nos próximos dias o “martelo será batido”.

“É uma decisão dela, não é minha. Eu a respeito como esposa, como mãe dos meus filhos, mas a respeito como mulher, que tem a sua independência, que tem a sua capacidade, tem a sua autonomia e ela vai decidir. Ela já demonstrou que não tem nenhum problema com Botelho e em algum momento, ela vai decidir”, comentou o governador nesta quinta-feira (22).

A expectativa é que na próxima semana a primeira-dama se encontre com Botelho para alinharem os apoios e conjunturas políticas, conforme o próprio deputado revelou. O parlamentar disse que admira o trabalho social desenvolvido por Virginia em todo o estado e almeja estender a parceria para Prefeitura de Cuiabá caso seja eleito. No entanto, não conseguiu encontrar pessoalmente com a esposa de Mendes por ela estar em São Paulo.

“Já liguei, falei com ela. Estou aguardando-a retornar de São Paulo para conversar com ela. Ela está pronta para dialogar e construir um projeto para Cuiabá e ir para rua pedir votos para Botelho. Assim que ela voltar irá me ligar”, disse o deputado aos risos.  

Na semana passada, Virginia ponderou que toda a situação ficou no passado e prevalece sobretudo a decisão do partido. “Não tenho mágoas não, só quero ouvir a proposta dele para Cuiabá no social. Me preocupo com as pessoas mais carentes”, contou.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS