REDES SOCIAIS

28°C

Michelly defende que LOA e contas de Emanuel sejam votadas só em 2024: “não pode ser a toque de caixa”

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

@media only screen and (max-width: 767px) {
.img-wrapper {
margin-bottom: 5px;
}

.content-title {
margin-bottom: 10px;
}
}

MICHELLY ALENCAR

A vereadora Michelly Alencar.

A vereadora por Cuiabá, Michelly Alencar (UB) declarou nesta terça-feira (19) concordar com a presidência do Parlamento de que as votações da Lei Orçamentária Anual (LOA) e das contas do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) sejam realizadas apenas no ano que vem, a fim de evitar votações “a toque de caixa”.

Em entrevista à imprensa, Michelly defendeu que os trabalhos do Legislativo antes do recesso parlamentar, que inicia na sexta-feira (22) sejam utilizados para debate sobre os temas e anallisar o cenário.

“A LOA é uma preocupação nossa e nós não podemos votar de qualquer maneira. (…) Não vou compactuar que isso seja feito de qualquer maneira ou como essas votações a toque de caixa sem as discussões necessárias”, afirmou.

Na semana passada, o presidente da Câmara de Cuiabá, vereador Chico 2000 (PL), já havia dito que a LOA e as contas do exercício de 2022 da Prefeitura de Cuiabá seriam votadas somente na primeira semana de janeiro.

Segundo Chico, o adiamento da votação da LOA ocorre devido a necessidade de mais tempo para que os parlamentares analisem a situação do município após o término da Intervenção Estadual na Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Cuiabá e fazer sugestões orçamentárias para 2024.

ZERANDO A PAUTA

Nesta semana, a Câmara de Cuiabá iniciou uma força-tarefa para limpar a pauta de votações de 2023 e deliberar sobre os projetos que ficaram pendentes, incluindo a LOA 2024, que será debatida em uma audiência pública.

Apesar de dizer que está pronta para votar a LOA a qualquer momento, Michelly ratificou a importância de que haja um debate sobre o orçamento.

“Concordo que a gente tem que ter um tempo para discutir e trazer a público tudo que está sendo proposto. Afinal, vai impactar na população”, concluiu.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS