REDES SOCIAIS

17°C

Netanyahu convidou Bolsonaro para ir a Israel uma semana após declarar Lula ‘persona non grata’

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Hist

O primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu convidou o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) para visitar Israel uma semana após declarar Lula (PT) ‘persona non grata’.

O convite, por carta, foi assinado em 26 de fevereiro de 2024. O atual presidente brasileiro, Lula, foi declarado ‘persona non grata’ em 19 de fevereiro após o petista comparar as ações de Israel na Faixa de Gaza ao extermínio de judeus na Segunda Guerra.

Na carta, Netanyahu agradece pelo ” apoio inabalável [de Bolsonaro] a Israel em arenas internacionais”.

“Durante o seu mandato como Presidente do Brasil, as relações entre nossos dois países atingiram novos patamares. Guardo lembranças muito queridas da minha viagem ao Brasil e gostei muito de me encontrar com você.”

Em 20 de fevereiro, Bolsonaro publicou um vídeo antigo em que, durante uma entrevista, defende a autonomia de Israel e afirma que gostaria de mudar a embaixada brasileira para Jerusalém.

Em novembro de 2018, Bolsonaro disse que gostaria de fazer a mudança, porém, menos de uma semana depois, afirmou que a decisão não havia sido tomada.

A mudança de endereço da embaixada brasileira ?que hoje fica na capital comercial de Israel, Tel Aviv? poderia criar embaraços ao Brasil diante da comunidade internacional.

Mudar a sede brasileira da diplomacia com Israel para Jerusalém poderia ser interpretado pela comunidade internacional como um reconhecimento da Jerusalém Ocidental enquanto capital de Israel em detrimento da Jerusalém Ocidental, reivindicada por Palestinos como capital de um eventual futuro Estado Palestino.

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS