REDES SOCIAIS

28°C

Petit diz que o Cuiabá sentiu desgaste na etapa final, mas elogia atuação: “Tiramos coisas positivas”

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

O Cuiabá controlou o primeiro tempo, chegou a abrir 4 a 0 na segunda etapa, mas deixou escapar a classificação à final da Copa Verde. Apesar da derrota nos pênaltis, o técnico Petit valorizou o desempenho e a evolução da equipe de olho na sequência da temporada.

? Entramos muito bem no jogo. Preparamos da melhor maneira aquilo que iria ser a partida, acreditamos muito que poderíamos mudar o resultado. Criamos situações, fizemos três gols no primeiro tempo, quando também criamos outras chances. Ainda houve um gol mal anulado, pois estava um metro atrás. Poderíamos ir para o intervalo com 4 a 0, que seria um conforto diferente ? avaliou o treinador.

Até a marca de 26 minutos da etapa inicial, o Cuiabá praticamente não tinha cedido espaços para o Vila Nova criar oportunidades. Efetivo, o adversário marcou nas duas melhores chances construídas. Para Petit, os jogadores sentiram o cansaço físico após o primeiro tempo em alto nível e desgastante, o que resultou na reação do rival.

? Na primeira parte o Vila Nova não teve situações de gol, a não ser em bolas paradas. Na segunda parte, a primeira vez que foi à baliza acertou no alvo e fez o gol. A equipe estremeceu um pouco, tivemos alguns jogadores que pediram para sair pois estavam desgastados e nós tentamos ao máximo ver os jogadores que poderiam aguentar. Eles fazem o 4 a 2 no segundo arremate. Não tivemos reação pois o cansaço físico já existia.

Mesmo com a eliminação, o Cuiabá venceu o segundo jogo sob o comando de Petit. Além dos resultados, o time mostrou atuações até então raras na atual temporada. Questionado sobre o que se pode tirar do jogo contra o Vila Nova, o treinador garantiu que há pontos positivos para a sequência.

? Eu acho que temos que tirar algo positivo. Quando você faz uma primeira parte como fizemos, com três gols, temos um gol anulado, mais duas ou três chances claras para fazer. Não concedemos oportunidades ao adversário e vamos ao intervalo com um resultado favorável. No segundo tempo, continuamos a criar situações de gol. Fizemos um e tivemos mais outras duas ou três oportunidades. Tiramos muitas coisas positivas.

Já na próxima quarta-feira, Petit tem outro desafio importante. O Cuiabá recebe o Deportivo Garcilaso, pela Copa Sul-Americana. Para seguir na briga pela liderança do Grupo G, o Dourado precisa da vitória. Veja abaixo outros pontos abordados na entrevista coletiva.

Pouco tempo de treino e formação tática

? Dependendo dos jogadores, nós podemos fechar com uma linha de cinco no último terço defensivo, basta ter o nosso primeiro volante lá. Ou podemos puxar um ponta e fechar em uma linha de cinco. Isso vai muito do que vamos conhecendo dos jogadores. Só fizemos quatro unidades de treino, sendo duas com o plantel todo. Este é o sistema, mas o sistema antigo também pode ter continuidade, mas agora precisamos de tempo para trabalhar os dois.

Evolução defensiva

? Eu cheguei aqui há uma semana e o Cuiabá jogava com uma linha de cinco. Nós trocamos, este é o nosso segundo jogo em uma linha de quatro. São os pormenores que fazem as diferenças, e nisso nós vamos trabalhando quando podemos, pois sabemos das cargas que os jogadores têm. Vínhamos a sofrer de bola parada, mas nesses últimos dois jogos conseguimos minimizar esses erros. São pormenores que acontecem no jogo.

Fonte GE Esportes

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS