REDES SOCIAIS

30°C

Pivetta diz que encontro com Bolsonaro não teve nada a ver com política e cita vontade pessoal

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

@media only screen and (max-width: 767px) {
.img-wrapper {
margin-bottom: 5px;
}

.content-title {
margin-bottom: 10px;
}
}

Após ir até Brasília para cumprir uma série de visitas na Receita Federal, nos Ministérios do Governo e no gabinete do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), o governador em exercício Otavianno Pivetta (Republicanos) revelou que não teve nenhum acordo feito entre ambas partes e sua visita foi para saciar apenas uma vontade pessoal.

Em entrevista a imprensa nesta quinta-feira (9), o governador afirmou que o convite do encontro foi feito pela deputada federal Amália Barros (PL) mas não houve pautas oficiais.

“Fui a convite da Amália, fui muito bem recebido pelo ex-presidente Jair Bolsonaro para mim foi uma honra, eu não o conhecia pessoalmente para mim foi uma honra. Não teve nenhuma pauta oficial, eu já fui crítico de Bolsonaro e ao assistir sua trajetória me tornei um aliado e foi um encontro importante”, disse Pivetta.

Questionado sobre o apoio do ex-presidente em sua candidatura ao Governo do Estado em 2026 representando a direita raiz, Pivetta refutou a ideia e disse que não faz política com base em “ideologias”.

“Eu gosto de resultados, esse viés ideológico não me fascina. O que me fascina na política e faz persistir na vida pública são os resultados e assim continuará sendo”, finaliza.

Além do encontro com Bolsonaro, a agenda de Pivetta em Brasília incluiu uma audiência com a coordenadora Geral de Administração Aduaneira, Mirela Batista, para tratar sobre o embargo por parte da Receita Federal na liberação da exportação do ouro de Mato Grosso e uma reunião com o ministro das Comunicações, Juscelino Filho, “para falarmos sobre o projeto de conectividade dos 141 municípios, MT Conectado”. Pivetta também foi ao STF e conversou com o ministro Gilmar Mendes.

Otaviano Pivetta assumiu o comando do Executivo Estadual no dia 11 de novembro, em razão da viagem internacional do governador Mauro Mendes (União Brasil) à Índia e China, para buscar recursos e investimentos do mercado externo ao Estado.

Pivetta ficará a frente do Executivo Estadual até o dia 17 de novembro, quando está previsto o retorno da Comitiva Estadual ao Brasil. Essa é a oitava vez que o vice-governador assume o cargo desde a primeira gestão do governador, em 2019.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS