REDES SOCIAIS

17°C

PL cria banco de dados para que empresas de ônibus comuniquem sobre passageiros com mandados em aberto

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

@media only screen and (max-width: 767px) {
.img-wrapper {
margin-bottom: 5px;
}

.content-title {
margin-bottom: 10px;
}
}

EMANUELZINHO.jpg

 

O deputado federal Emanuelzinho (MDB), apresentou o Projeto de Lei 5925/2023, para a criação de um sistema que possibilite a integração em tempo real entre o banco de dados das empresas de ônibus interestadual e das autoridades policiais. O objetivo é que as empresas possam comunicar sobre passageiros com mandados de prisão em aberto.

Emanuelzinho cita a chacina em Sorriso que chocou o país, com o assassinato e estupro de uma mãe e três filhas. O assassino, o pedreiro
Gilberto Rodrigues dos Anjos tinha mandados em aberto por em Goiás e também em Lucas do Rio Verde, este último por estupro.

“Não dá mais para que pessoas com mandados de prisão em aberto continuem circulando livremente pelo Brasil, mudando de estado e escolhendo novos locais para praticarem crimes bárbaros”, destaca Emanuelzinho.

O objetivo é que, no momento da compra do bilhete, se o passageiro tiver mandado de prisão em aberto, as autoridades policiais recebem imediatamente um notificação com os dados da passagem, para que, ao tentar embarcar, a prisão seja efetuada pela força de segurança competente.

“Queremos prevenir qualquer espécie de crime especialmente um país que tem mais de 300 mil mandados de prisão em abetto. Vamos trabalhar pela aprovação deste projeto, para reforçar a segurança em Mato Grosso e em todo o país”, completou.

VEJA VÍDEO

 
 
 
Ver essa foto no Instagram

 
 
 

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS