REDES SOCIAIS

17°C

Abílio não demonstra preocupação com proibição da filiação de Faissal: ?Se ele vir, bem?

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

@media only screen and (max-width: 767px) {
.img-wrapper {
margin-bottom: 5px;
}

.content-title {
margin-bottom: 10px;
}
}

O deputado federal Abílio Brunini (PL) não demonstrou empolgação sobre a ida do deputado estadual Faissal Calil (Cidadania) para o seu partido. Questionado sobre um possível impedimento movido pelo deputado estadual Carlos Avallone (PSDB), Abílio disse que estava tranquilo e que ainda tem muita coisa para acontecer.

“O Avallone tem poder para falar sobre isso, apesar de ser presidente do PSDB. Cabe a eles, se eles quiserem liberar o Faissal, bem. Se eles não quiserem também, é decisão deles. O Faissal só será candidato em 2026, não muda muita coisa não”, explica Abílio.

Abílio ainda disse que não acredita que o deputado estará em sua base de apoio nas eleições do ano que vem, já que o Cidadania possui coligação com o PSDB, que pretende lançar Avallone.

“Eu acredito que isso será conversado, tem muita coisa para acontecer. Tem muito chão para 2024. A própria Federação tem muito o que discutir. É muito cedo, é um assunto sério. O Avallone será um pré-candidato, se o Faissal estiver não poderá manifestar apoio para os outros”, finaliza.

O grande impasse acontece porque o Cidadania e o PSDB são integrantes de uma única Federação, e como Avallone é o presidente do PSDB tenta travar a saída para não perder uma vaga de suplente na Assembleia Legislativa. Avallone diz que a legislação a respeito de alianças partidárias é nova, mas que o político precisou dos votos do PSDB para ocupar a cadeira. Segundo Calil, o presidente nacional do Cidadania, Marco Marrafron, estaria de acordo com seu desmembramento. Ou seja, o deputado de Mato Grosso terá pouca voz sobre a saída.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS