REDES SOCIAIS

33°C

Barbudo diz que Neri não terá perdão dos “bolsonaristas” após união com PT

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

image

O deputado federal e pré-candidato à reeleição, Nelson Barbudo (PL), afirmou nesta sexta-feira (15), que o pré-candidato ao Senado, Neri Geller (PP), não terá perdão dos “bolsonaristas” após se unir a Federação Brasil da Esperança, formada por PT, PV e PCdoB, em um ato pró-Lula, que busca concorrer à presidência da República.

Segundo Barbudo, Neri entrou em um caminho sem volta e terá que seguir até o fim com a esquerda.

“Agora não tem mais volta, acho que agora ele deve seguir com essa coligação com Lula no PT. Não tem mais volta, porque o bolsonarista é que nem o óleo e a água, a partir do momento que a pessoa se declara que pode se aliar à esquerda, os bolsonaristas jamais perdoam”, disse ele.

Para o parlamentar, a aliança no início foi estranha, levando em conta que Geller sempre votou a favor do governo do presidente Jair Bolsonaro (PL) e agora, faltando menos de seis meses para o fim do mandato, se une com a “oposição”.

“Não esperava, sinceramente não esperava. Me surpreendeu, porque eu vivi 3 anos e meio com o Neri. Na Câmara [dos deputados] e ele acompanhou o governo. Sempre o Neri acompanhou o governo e quando eu vi essa decisão, essa atitude do Neri eu me surpreendi e achei um pouco estranho”, disse ele.

O “bolsonarista raiz”, relembra que o progressista já possuía uma ligação com o Partido dos Trabalhadores, desde à época em que foi Ministro da Agricultura, no governo de Dilma Roussef, sucessora de Lula.

“Só que quando a gente analisa os fatos, lá atrás, o Neri foi ministro da Dilma. Então, ele te já uma relação, mesmo que no passado com PT, ele foi ministro da Dilma, e ele dever os motivos dele para poder procurar o espaço”, argumentou.

A fala foi realizada durante entrevista ao Conexão Poder.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS