REDES SOCIAIS

28°C

Bolsonaro fala em perseguição e diz não ter ‘medo’ de julgamento, desde que juízes ‘sejam isentos’

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) discursou neste sábado (16) em um evento que marcou o lançamento da pré-candidatura do deputado Alexandre Ramagem (PL-RJ) à Prefeitura do Rio de Janeiro, nas eleições municipais.

No pronunciamento, Bolsonaro, sem detalhar, falou em “perseguição”. Também sem especificar, o ex-presidente disse não ter medo de ser julgado, desde que os juízes “sejam isentos”.

Em um determinado momento do discurso, o político do PL disse que “poderia estar muito bem em outro país”, mas preferiu ficar no Brasil.

“Não faltarão pessoas para te perseguir, para tentar te derrotar, vão te acusar de coisas absurdas, até de molestar uma baleia no litoral do Brasil. Poderia estar muito bem em outro país, preferi voltar para cá com todos os riscos que ainda corro. Não tenho medo de qualquer julgamento, desde que os juízes sejam isentos”, declarou Bolsonaro.

O lançamento da candidatura de Ramagem à Prefeitura do Rio ocorreu na quadra da escola de samba Mocidade Independente de Padre Miguel.

Além de Bolsonaro e apoiadores, o evento contou com a participação do governador do Rio, Claudio Castro (PL).

window.PLAYER_AB_ENV = “prod”

Plano golpista

Os investigadores da PF apuram uma suposta trama golpista arquitetada por Bolsonaro e seu entorno após as eleições de 2022, vencidas pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Entre os depoimentos, estão os prestados pelos ex-comandantes do Exército general Freire Gomes e da Aeronáutica brigadeiro Carlos Baptista Junior (veja mais detalhes no vídeo acima).

Os militares colocam Bolsonaro no centro da trama golpista. Segundo os depoimentos, o presidente não só sabia das minutas para impedir a posse de Lula como as discutiu com os chefes das Forças Armadas em reuniões no Palácio da Alvorada.

A PF afirma que Bolsonaro e seus aliados próximos planejaram um golpe de Estado para mantê-lo no poder e impedir a posse de Lula.

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS