REDES SOCIAIS

34°C

Coronel da PM apresenta quitação eleitoral e diz estar apta para disputar eleição

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

image

Após o procurador regional eleitoral, Erich Rafael Masson, pedir a impugnação do registro da candidatura a deputada federal Coronel Fernanda (PL) por a ausência de quitação eleitoral, a liberal encaminhou uma nota ao nesta segunda-feira (22), alegando estar apta para disputar o pleito desse ano.

“A candidata à deputada federal, Coronel Fernanda (PL-MT), esclarece que encontra-se quite com a Justiça Eleitoral, por ter parcelado o pagamento da multa aplicada na eleição de 2020 […] Sendo assim, coronel Fernanda atende aos requisitos legais de registro de candidatura, conforme os parâmetros estipulados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), para as eleições 2022”, aparece.

Conforme a Coronel, a solicitação aconteceu após ela ter parcelado sua dividia eleitoral, o que ocasionou certa “confusão” na hora de emitir sua certidão eleitoral.

Na ocasião, a coronel da PM era a cabeça da chapa, tendo o ex-deputado Victório Galli (PTB) como 1º suplente.

“Em pesquisa no PJe, verificamos que foi aplicada multa eleitoral nos autos da Representação 0600671-61.2020.6.11.0000. Todavia, a multa não foi paga, impedindo a emissão da certidão de quitação eleitoral”, aparece na representação do MP Eleitoral.

Na sequência, o MP aponta que a quitação eleitoral é documento necessário para registro da candidatura. Diante da ausência do documento, é requisitado o indeferimento do registro de ambos.

Nota de esclarecimento

A candidata à deputada federal, Coronel Fernanda (PL-MT), esclarece que encontra-se quite com a Justiça Eleitoral, por ter parcelado o pagamento da multa aplicada na eleição de 2020, em decorrência de propaganda eleitoral, na qual não constavam os nomes dos suplentes da chapa ao Senado. Sendo assim, coronel Fernanda atende aos requisitos legais de registro de candidatura, conforme os parâmetros estipulados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), para as eleições 2022.

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS