REDES SOCIAIS

21°C

Datafolha: QG de Lula vê evangélicos como desafio para vencer no 1º turno, e Bolsonaro aposta Auxílio Brasil

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

A última pesquisa do Datafolha, divulgada na quinta-feira (18), é avaliada com otimismo pelas equipes de campanha dos dois candidatos que lideram a corrida presidencial, o ex-presidente Lula (PT) e o atual, Jair Bolsonaro (PL).

Encomendada pela Globo e pelo jornal “Folha de S.Paulo”, a pesquisa mostra o petista com 47% das intenções de voto no primeiro turno da eleição presidencial, seguido por Bolsonaro, com 32%.

Lula manteve o percentual, mas seu QG comemora os resultados no Sudeste – mais especificamente em SP, no Rio e em MG. A equipe aponta, porém, o ponto fraco do líder das pesquisas: fica claro que, para ganhar no primeiro turno, o principal desafio é conquistar eleitorado evangélico.

Já Bolsonaro avançou 3 pontos em relação à última pesquisa, feita na última semana de julho, que ainda tinha os nomes de André Janones (Avante) e Luciano Bivar (União Brasil).

Para o PT, o crescimento do oponente não seria explicado pelo início do pagamento do Auxílio Brasil de R$ 600, mas pela ?quebra da inércia do governo no último período?, com medidas como a desoneração dos combustíveis e o pequeno recuo da inflação. Ou seja, quem havia se descolado do Bolsonaro, alegando desaprovar o governo que ajudou a eleger, está voltando a declarar voto no atual presidente.

Já membros da equipe de Bolsonaro avaliam que o Auxílio Brasil turbinado ainda não alcançou seu efeito máximo e que vão insistir na agenda de costumes.

Um empecilho da campanha pode ser o próprio presidente: seu QG lamentou a reação de Bolsonaro sobre o youtuber Wilker Leão em frente ao Palácio da Alvorada na quinta-feira (18).

Após provocações e xingamentos na saída do Alvorada, o presidente disse que queria falar com o youtuber e tentou pegar o celular dele, mas acabou puxando o homem pela gola da blusa, depois no braço dele. Em meio à confusão, os seguranças do presidente tiraram Leão de perto de Bolsonaro.

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS