REDES SOCIAIS

25°C

Dilmar diz que Gisela não “tem moral” para fazer críticas sobre candidaturas

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

@media only screen and (max-width: 767px) {
.img-wrapper {
margin-bottom: 5px;
}

.content-title {
margin-bottom: 10px;
}
}

dilmar dal bosco (01).JPG

 

O secretário-geral do União Brasil, Dilmar Dal Bosco, alfinetou a deputada federal em exercício, Gisela Simona (UB), após a parlamentar discutir as conjecturas do partido no cenário de pleito à Prefeitura de Cuiabá. Simona comentou que boa parte dos membros do União Brasil em Cuiabá já tem trabalhado o nome de Fábio Garcia, como pré-candidato a prefeito de Cuiabá. Gisela também tem questionado o nome do presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho como candidato para representar o União Brasil.

Dilmar afirmou ter “mais moral” para opinar sobre a viabilidade das pré-candidaturas do que Gisela. Para ele, Gisela tem interesses pessoais em jogo ela ocupa a vaga de Fábio na Câmara dos Deputados. 

“Estou deputado no quarto mandato, bem votado, fiz 42.156 votos, ela gastou R$ 3,5 milhões de recursos financeiros para campanha e só fez 28 mil votos. Fiz 42 mil votos para estadual, em uma disputa muito grande, tenho muito mais moral que ela. O interesse é dela né que é suplente. A deputada federal poderá assumir a cadeira se o Fabinho ganhasse a eleição na Prefeitura de Cuiabá”, disse.

Gisela já tinha dito que Dilmar não deveria interferir na disputa de Cuiabá. No início do mês ela criticou em entrevista o fato de Dal Bosco insistir em decretar apoio a pré-candidatura de Eduardo Botelho (União Brasil). Gisela, que defende a pré-candidatura do Chefe da Casa Civil, Fábio Garcia, disse que Dilmar não possui base eleitoral na Capital e nunca se posicionou contra a atual gestão cuiabana, gerida por Emanuel Pinheiro (MDB).  

O deputado por sua vez condenou a fala da correligionária, que classificou como “baixa”, e disse ser “desnecessário” o investimento de Gisela contra o outras lideranças do União Brasil, mencionando o senador Jayme Campos e o deputado estadual Júlio Campos. “Achei desnecessário o comentário que ela fez, como ela já fez com o Jayme Campos, Júlio Campos, nunca faria com ela fez, difamando a minha pessoa. Desnecessário”.

 

Fonte: Isso É Notícia

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS