REDES SOCIAIS

28°C

Durante evento em Osasco, na Grande SP, Tarcísio afirma que terá ‘relação republicana’ com Lula, caso vençam no segundo turno

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Candidato do Republicanos ao governo de São Paulo, Tarcísio de Freitas disse nesta terça-feira (25), durante um evento público em Osasco, na Grande São Paulo, que terá uma “relação republicana” com o candidato à Presidência pelo PT, Luiz Inácio Lula da Silva, caso os dois vençam o segundo turno das eleições no próximo domingo (30).

Tarcísio afirmou que ainda aposta numa virada do presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL), mas, como ex-ministro da Infraestrutura, não terá nenhum problema para dialogar com o petista. No primeiro turno, Lula recebeu 57,2 milhões de votos (48,4%), e Bolsonaro, 51,07 milhões (43,2%).

“Sempre tive uma relação republicana com todo mundo. Se você pegar o Ministério da Infraestrutura, eu tive relação republicana com governadores que faziam oposição ao presidente. Sempre dialoguei com todos. Nunca tivemos problema nenhum”, disse.

Secretariado

No evento em Osasco, Tarcísio também afirmou não ter planos de convidar o ex-ministro do Meio Ambiente do governo Bolsonaro Ricardo Salles, eleito deputado federal pelo PL no primeiro turno, para ser secretário em seu governo dele, caso saia vitorioso no próximo domingo (30).

“Creio que o Ricardo [Salles] vai desempenhar um papel fundamental na Câmara dos Deputados, pelo espírito aguerrido, e vai ajudar muito o presidente Bolsonaro num segundo mandato lá. Ele já foi ministro e agora talvez tenha algo a contribuir na Câmara”, declarou.

Tarcísio negou que já esteja pensando em montar o secretariado antes que saiam os resultados do segundo turno.

“A gente tem um jogo para jogar ainda que só acaba no domingo. Eleição é mineração, só acaba depois da apuração. Não vou falar de secretariado agora”, disse.

Fonte G1 Brasília

VÍDEOS EM DESTAQUE

ÚLTIMAS NOTÍCIAS